MRT

MANIFESTO DO MRT

Manifesto: Propostas do MRT diante da crise no Brasil e no mundo

Manifesto do Movimento Revolucionário de Trabalhadores.

terça-feira 11 de agosto| Edição do dia

O capitalismo está mostrando seu caráter decadente de forma ainda mais aberta com a pandemia. Os diversos governos, desde os mais reacionários como Trump e Bolsonaro, até os que se apresentam como alternativas de “direita tradicional” ou “centro-esquerda”, não representam nenhuma alternativa frente à profundidade da crise histórica em curso.

O reformismo se torna uma saída ainda mais utópica com a profundidade da crise do capitalismo, que está fazendo retornar a luta de classes de forma cada vez mais profunda. O MRT chama a se preparar para isso lutando conosco por um partido revolucionário dos trabalhadores que movem o país, que são em sua maioria negros e mulheres. Um partido que supere o PT e as burocracias pela esquerda, a partir de debates para superarmos a atual situação em que os socialistas estão divididos em partidos minoritários e unificando a classe trabalhadora na luta de classes em base à auto-organização. Como parte da Fração Trotskista – Quarta Internacional, chamamos a batalhar conosco por um partido mundial da revolução. Este Manifesto do MRT quer colaborar com bases programáticas e estratégicas para atuar frente à crise em curso no Brasil e no mundo e para a construção deste grande partido revolucionário nacional e internacionalmente.

Este Manifesto é inspirado nas ideias de Leon Trótski, aos 80 anos do seu assassinato pelas mãos de um agente do stalinismo, em 22 de agosto de 1940. Por isso, abrimos com um trecho do seu discurso gravado para Conferência que fundou a IV Internacional, sobre a base do Programa de Transição, em setembro de 1938

“Queridos amigos, não somos um partido igual aos outros. Nossa ambição não se limita a ter mais filiados, mais jornais, mais dinheiro, mais deputados. Tudo isso faz falta, mas não é mais que um meio. Nosso objetivo é a total libertação material e espiritual dos trabalhadores e dos explorados através da revolução socialista (...) Sim, nosso partido nos toma por inteiro. Mas, em compensação, nos dá a maior das felicidades, a consciência de participar da construção de um futuro melhor, de levar sobre nossas costas uma partícula do destino da humanidade e de não viver em vão.”

Índice

Parte 1 – Qual partido é necessário e com qual estratégia e programa

Parte 2 – A situação objetiva internacional e nacional e as respostas à crise

Parte 3 – Um programa de transição para enfrentar a crise

Faça o download do PDF do manifesto!




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    Crise capitalista   /    Que os capitalistas paguem pela crise!   /    crise econômica   /    MRT

Comentários

Comentar