Política

TENTATIVA DE CENSURA NA BIENAL DO LIVRO

Manifestação espontânea toma a Bienal contra a censura de Crivella e Witzel é rechaçado

Ontem (07/09) se organizou um ato espontâneo contra a tentativa censura de Crivella na Bienal e Witzel foi vaiado pela manhã. Veja os vídeos.

domingo 8 de setembro| Edição do dia

Após o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) Cláudio Tavares autorizar a censura de Crivella contra os livros que contenham material LGBT na Bienal do Livro, se organizou uma forte manifestação espontânea para responder a esse ataque. O prefeito quis enquadrar beijo gay como pornografia e através disso, censurar e cercear a liberdade de expressão.

Nós do Esquerda Diário prestamos todo o nosso apoio as centenas de pessoas que se organizaram para responder na Bienal do Livro a tentativa de censura de Crivella contra os LGBT´s. Veja vídeos abaixo:

Witzel também apareceu na Bienal, tentando surfar na onda do obscurantismo e acabou vaiado:

Diante desse escândalo que repercutiu nacionalmente o STF busca se oferecer como alternativa e aparecer como defensor dos direitos democráticos barrando a decisão do TJ do Rio. O mesmo STF que já deu inúmeras demonstrações de seu autoritarismo. Leia mais aqui.

Crivella não demonstra tanta indignação com as mortes de crianças nas favelas pela política genocida de Witzel, com as centenas de desalojados com as enchentes no Rio de Janeiro, com os que perderam suas casas por que o prédio desabou na Muzema. Quer dizer que está "protegendo" a juventude, quando seu único interesse é destilar seu ódio contra um grupo social oprimido, os LGBT´s. Na realidade, a contribuição que faz é para o Brasil seguir sendo o país que mais assassina LGBTs no mundo.




Tópicos relacionados

Wilson Witzel   /    Censura   /    Marcelo Crivella   /    LGBT   /    Política

Comentários

Comentar