Mais 6 capitais avançam para o colapso na Saúde enquanto Bolsonaro faz propaganda da cloroquina

Rio Branco, Curitiba, Natal, Belo Horizonte, Florianópolis e Cuiabá são as próximas cidades a chegar na beira do colapso com a política criminosa de abertura sem testes massivos e sem investimento no SUS, levada adiante por Bolsonaro, pelos governadores e pelos prefeitos.

quinta-feira 9 de julho| Edição do dia

Todas estas capitais apresentaram taxas de ocupação de leitos de UTI no SUS acima de 90%. Quer dizer, apesar do tempo que tiveram para se preparar enquanto a pandemia atacava (e continua atacando) estados como o Rio de Janeiro e São Paulo, os governos destas localidades preferiram manter a saúde sucateada, com funcionários mal remunerados, sem investir em equipamentos de proteção e testes massivos.

Os responsáveis pelos resultados desta pandemia são antes de tudo, Bolsonaro que forço pelas reaberturas e não investiu o orçamento destinado para o combate à pandemia, e em seguida, Governadores como Romeu Zema que carregam nas costas mais de mil mortes em MG, ou como Eduardo Leite que está flexibilizando tudo no Rio Grande do Sul enquanto todos estados vizinhos dão sinais de colapso.




Tópicos relacionados

Crise na Saúde   /    Coronavírus   /    Ministério da Saúde   /    Saúde

Comentários

Comentar