×

PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS | MP da Eletrobras inclui construção de linha de transmissão em terra indígena sem licenças

Mudança na MP que privatiza a Eletrobras permite a construção de linha de transmissão entre Manaus e Boa Vista, dispensando licenças do Ibama e da Funai. A linha de transmissão passa por dentro de uma terra indígena Waimiri-Atroari. A mudança foi feita para agradar senadores de Roraima e buscar garantir votos para a privatização.

quinta-feira 17 de junho | Edição do dia

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A linha de transmissão iria ligar Manaus a Boa Vista, e seria a ligação do estado de Roraima com a sistema interligado nacional. Teria cerca de 700km de extensão, sendo 123km dentro da terra indígena Waimiri-Atroari.

Leia também: Indígenas que protestavam em frente à FUNAI foram recebidos com bombas pela PM de Ibaneis Rocha (DF)

O novo texto da MP autoriza a União a começar as obras da linha "uma vez concluído o Plano Básico Ambiental-Componente Indígena (PBA-CI), traduzido na língua originária e apresentado aos indígenas", dispensando, portanto, licenciamento ambiental do Ibama e licença da Funai.

Estima-se que cerca da metade do povo Waimiri-Atroari teria morrido em decorrência da construção da BR-174, durante a ditadura militar, que passa por dentro de suas terras. A alteração na MP que ataca os indígenas foi feita pelo senador Mecias de Jesus (Republicanos). O relator aprovou a mudança para ganhar apoio dos senadores de Roraima, buscando aprovar o enorme ataque aos trabalhadores que é a privatização da Eletrobras a qualquer custo, inclusive sacrificando povos indígenas.

Leia também: Uma ponte para o atraso: o ataque de Bolsonaro aos Yanomamis




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias