×

Racismo | Loja Reserva, de Huck, faz publicidade racista com manequim negro quebrando vidraça

Em uma loja no Shopping Barra, em Salvador, manequim negro aparecia quebrando vidraça, como se estivesse invadindo a loja, em um caso de racismo da mesma marca de roupas que já havia feito ações publicitárias racistas e machistas anteriormente.

quarta-feira 16 de fevereiro | Edição do dia

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O manequim fazia parte de uma ação de publicidade que visava divulgar uma promoção da loja, que foi bastante criticada nas redes sociais por seu conteúdo racista, ao colocar um negro invadindo uma loja.

Em 2014, a Reserva havia escrito na etiqueta de uma roupa para "dar pra sua mãe lavar", pois ela saberia como fazer, em uma ação machista que coloca as mulheres como as responsáveis pelo serviço doméstico. Em 2016, a marca também havia feito uma publicidade racista ao colocar manequins negros de cabeça para baixo em um shopping no Rio Grande do Sul.

Um dos donos da Reserva, que permite tais propagandas racistas e machistas, é o apresentado da Globo Luciano Huck, que chegou a ser dado como um possível nome da direita na corrida presidencial.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias