CHILE

Liberam os correspondentes de La Izquierda Diario do Chile detidos no domingo

Na noite de 2 de agosto, nos protestos em solidariedade com o povo mapuche no morro Placeres, em Valparaíso, foram detidos Lyam Riveros e Omar Diaz, ativistas trans e correspondentes de La Izquierda Diario do Chile. Foram finalmente liberados na segunda-feira às 15h. Ambos estão bem.

segunda-feira 3 de agosto| Edição do dia

Durante a noite de 2 de agosto, nos protestos em solidariedade com o povo mapuche no morro Placeres, em Valparaíso, foram detidos Lyam Riveros e Omar Diaz, ativistas trans e correspondentes de La Izquierda Diario do Chile.

Os companheiro foram detidos junto com um grupo de manifestantes e ativistas que pediam a liberdade dos presos políticos mapuches e contra os brutais ataques racistas contra a comunidade mapuche, que se viram durante o final de semana e que foram promovidos pelos proprietários de terra e grupos de direita e defendidos pelo ministro do Interior, Víctor Pérez.

Leia Mais: Repudiamos o covarde ataque aos comuneiros Mapuche. Mobilização e paralisação nacional em solidariedade!

Durante a noite de domingo e a manhã de segunda, a polícia não deu maiores informações sobre a detenção e não se permitiu às organizações de direitos humanos ver os companheiros.

Finalmente, na tarde de segunda-feira se realizou a audiência de formalização, e os companheiros finalmente foram liberados, junto com outros detidos.




Tópicos relacionados

Mapuche   /    Comunidade Mapuche   /    Povo Mapuche   /    Sebastián Piñera   /    Repressão   /    Povos indígenas

Comentários

Comentar