1 ANO DE ESQUERDA DIÁRIO

Intelectuais comentam o 1 ano do Esquerda Diário

sábado 26 de março de 2016| Edição do dia

Gabriel Vitullo – Professor de Ciência Política Universidade Federal de Rio Grande do Norte (UFRN)

Parabéns à Esquerda Diário pelo seu aniversário, que vem, com sua presença, preencher uma trágica lacuna no campo da comunicação política. Parabéns por ter abraçado o desafio de entrar na disputa pelas ideias, pela informação pela formação de novas e novos militantes a serviço da construção de outra sociedade. A necessidade de encarar esta luta é cada vez mais evidente: as classes populares devem contar com seus próprios meios de comunicação e informação, o que deve contemplar não apenas os meios gráficos, mas também o suporte audiovisual. Eis, então, o novo desafio que está posto para os companheiros que elaboram o jornal.

Ivo Tonet - Professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Alagoas (UFAL)

Considero essa uma excelente iniciativa. É importantíssimo contribuir para que as pessoas tenham acesso a uma informação mais séria e que contemple, especialmente, as lutas dos trabalhadores. Importantíssimo também analisar a realidade de um ponto de vista da classe trabalhadora. A ela interessa conhecer a realidade como ela é. Por outro lado, acho que seria importante que o ED fosse mais plural. Dentro do campo revolucionário, mas mais aberto a opiniões divergentes.

Considero que, até agora, ele tem sido muito estreito, dando voz apenas àqueles que pensam como o MRT. A reconstrução teórica e prática do movimento revolucionário exige um estudo sério tanto dos clássicos do marxismo como da realidade atual. Para isso, o diálogo e a crítica, sérios e respeitosos, sempre no interior do campo revolucionário, são imprescindíveis. Um grande abraço. Avante na luta!

Fabiane Tejada da Silveira – Professora no Centro de Artes - Universidade Federal de Pelotas (UFPEL)

Enquanto a grande mídia brasileira saúda e articula desde muito tempo todo o tipo de golpe contra os oprimidos, saúdo esta mídia de resistência aos modelos acríticos de jornalismo. O Esquerda Diário contribui com uma das lutas mais bonitas do momento, a luta dos jovens que estão aprendendo com os erros do passado e do presente e buscam à justiça social, a liberdade e a democracia como armas para definir um futuro melhor para o Brasil.

Claudia Gomes – Professora de Serviço Social – Universidade Federal de Paraíba (UFPB)

Trabalhadores, uni-vos! Sob o legado dessa insígnia, faço uma saudação à altura do legado histórico dos trabalhadores e suas lutas ao ESQUERDA DIÁRIO, pelo aniversário de 1 ano de sua fundação no Brasil. Um jornal que na América Latina, cumpre uma tarefa fundamental ao difundir os ideais e a causa maior de uma esquerda socialista e revolucionaria dos trabalhadores em todo mundo, com informações de caráter amplo das experiências de seus protagonistas, articulando e relacionando os seus desafios, por meio de uma reflexão crítica e à esquerda sobre a conjuntura e os fatos políticos, econômicos, sociais, culturais e artísticos mais significativos.

Um instrumento de mídia, cuidadosamente organizado, atualizado e capaz de pensar os problemas do presente, com as lições da história e da teoria do movimento dos trabalhadores, constituindo-se de valor inestimável para a sua organização e de seus sindicatos, os movimentos sociais diversos e à juventude brasileira. Vida longa ao ESQUERDA DIÁRIO que já se consolida como um importante espaço de debate teórico e político da esquerda brasileira.

Roberto de Sousa Miranda, Professor Centro de Ciências e Tecnologias Agroalimentar - UFCG

O lançamento do Esquerda Diário foi fundamental para que os trabalhadores brasileiros tivessem acesso a temas e problemáticas descaracterizadas ou não abordadas pela grande mídia. Sempre com artigos atuais e bem escritos, que analisam de maneira profunda a conjuntura nacional e internacional, o Esquerda Diário conquistou, em pouco tempo, muitos e assíduos leitores, tudo por conta da sua seriedade editorial.
Para mim tem se tornando indispensável ler o Esquerda Diário todos os dias, por dois motivos: primeiro porque posso ter informações dos conflitos internacionais a partir de uma perspectiva crítica e que procura elucidar a atuação do capital internacional na exploração da classe trabalhadora, segundo porque tenho acesso a análises da conjuntura política nacional, que demonstram, por exemplo, a relação os movimentos de direita e as alas mais conservadoras dos poderes executivo, legislativo e judiciário para acabarem com direitos trabalhistas e previdenciários e delapidarem as Empresas Estatais, com destaque para a Petrobrás.
Parabéns ao Esquerda Diário!




Tópicos relacionados

Aniversário Esquerda Diário

Comentários

Comentar