Política

PRIVILÉGIOS MILITARES

Indicado por Bolsonaro, Jorge oliveira tentar barrar abertura dos leitos militares para civis

Jorge Oliveira era ministro da Secretaria- Geral de Bolsonaro e agora indicado pelo presidente para TCU (Tribunal de Contas da União), ele enxergou “comprometimento da segurança militar” a ideia de abrir para civis com covid-19 pelo menos 50% dos leitos ociosos dos militares.

quinta-feira 8 de abril| Edição do dia

Foto: Presidência da República/Divulgação

Enquanto o TCU investiga possíveis irregularidades por parte dos Ministério da Defesa e das Forças Armadas ao não ofertarem ao civis leitos a pacientes com covid-19. O Exercito, Aeronáutica e Marinha, possui nas suas bases hospitalares 85% de leitos ociosos, que poderia está a serviço da população que sofre profundamente com o covid-19.

Veja também: 85% dos leitos dos militares estão vagos: por fila única de leitos centralizados pelo SUS

Para esses hospitais foram destinados pelo menos R$ 2 bilhões do Orçamento da União, segundo uma auditoria do tribunal. Com mais de 330 mil mortes por covid-19, o governo Bolsonaro possui Jorge Oliveira para tentar impedir que seja implementado a abertura dos leitos, fazendo a vontade das Forças Armadas que esconderam o máximo as informações sobre os leitos.

Veja também: Resposta a Mourão: o que as Forças Armadas temem dos trabalhadores brasileiros




Tópicos relacionados

Leitos de UTI   /    Tratamento da doença do COVID-19   /    MORTES COVID-19   /    Vacina contra a covid-19   /    Por um SUS 100% estatal   /    COVID-19   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    privilégios   /    Militares na política   /    SUS   /    Forças Armadas   /    Política

Comentários

Comentar