Ibaneis é elogiado por pesquisa da USP, mas não faz nem o mínimo necessário para combater o COVID-19 no DF

De acordo com pesquisa realizada pela USP, em parceria com a empresa de software In Loco, o Distrito Federal é a unidade da federação que “mais respeita” as medidas de quarentena. Fora o modo um tanto estranho de adquirir esses dados – os quais, segundo a matéria, foram obtidos através do georreferenciamento de celulares – faz-se preciso questionar: basta que uma parte da população fique em suas casas para solucionar a crise do COVID-19, como diz o "excelentíssimo" governador Ibaneis?

sábado 11 de abril| Edição do dia

Foto: Ibaneis com sua esposa, recentemente nomeada para Secretaria de Desenvolvimento em clara medida de nepotismo

De acordo com pesquisa realizada pela USP, em parceria com a empresa de software In Loco, o Distrito Federal é a unidade da federação que “mais respeita” as medidas de quarentena. Fora o modo um tanto estranho de adquirir esses dados – os quais, segundo a matéria, foram obtidos através do georreferenciamento de celulares – faz-se preciso questionar: basta que uma parte da população fique em suas casas para solucionar a crise do COVID-19, como diz o excelentíssimo governador Ibaneis?

Bem, os dados do governo apontam que a maior quantidade de casos está localizada no Lago Sul – região administrativa na qual, curiosamente, reside Ibaneis, em sua mansão de luxo, a mais cara do DF. É absurda a manipulação escancarada do GDF: Ibaneis, quarentenado com carne de primeira, sem disponibilizar testes massivos para a população, quer fazer o povo acreditar que a RA com mais casos é aquela com mais grana para pagar os testes! Ora, mas é claro! Se não há testes para todos e eles são extremamente caros, quem tem dinheiro sabe se tem ou não o vírus, simples assim. Mas bem, a diferença, é que na mansão de Ibaneis não vai faltar água! Lá tem saneamento básico, tem comida de sobra, fora que ele não precisa sair de casa todos os dias para trabalhar. As milhões de trabalhadoras e trabalhadores do Distrito Federal e entorno estão expostos a morte e à fome e Ibaneis está fazendo o mínimo do mínimo!

Já é um fato: profissionais da saúde estão morrendo na linha de frente da luta contra o vírus. E há uma notória subnotificação de casos no país todo. Sem testagem massiva, não há quarentena racional, científica, não há como saber quem está doente e apto para o trabalho; a situação é análoga à guerra e os governos estão fazendo questão de deixar morrer nas ruas milhares sem que nem saibamos o porquê! O GDF, junto com os outros governadores do país estão tentando aparecer como “menos louco” em relação ao presidente. Mas ora, é preciso dizer categoricamente: não podemos confiar em Ibaneis ou nos governadores – seja Witzel ou Dória, seja Rui Costa ou Flávio Dino – estão todos compactuando para uma só resolução: lucro para os grandes empresários, por um lado; sem testes para todos, morte, trabalho precário e depressão para as massas trabalhadoras, por outro.

Por isso, é fundamental lutar pela organização das trabalhadoras e trabalhadores, desde seus locais de trabalho, nos hospitais, farmácias, indústrias e mais – a classe trabalhadora pode e precisa se organizar para esmagar o vírus e a ganância dos patrões apoiados pelos governantes. É preciso pautar o fora Bolsonaro, Mourão e militares, sem confiar em Maia ou nos golpistas, do STF aos governadores, forjando da fúria diante da morte e da fome a força da classe trabalhadora – rumo a uma Assembleia Constituinte livre e soberana, decidida pelo povo trabalhador e para ele! Basta! Nossas vidas valem mais que o lucro deles!




Tópicos relacionados

Comitês Virtuais do Esquerda Diário   /    Ibaneis Rocha   /    DF - Brasília

Comentários

Comentar