×
Rede Internacional

CRISE | IBGE: Outubro indicou queda da renda e crescimento dos pedidos de empréstimo

Novos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios da Covid-19 (PNAD Covid19) de outubro foram divulgados hoje (1/12). A pesquisa consultou 68,7 milhões de domicílios. Os dados obtidos pelo IBGE indicam que a média do rendimento familiar caiu 1,7%, bem como houve aumento de 533 mil no número de famílias que solicitaram crédito.

quarta-feira 2 de dezembro de 2020 | Edição do dia

Foto: NELSON ALMEIDA/AFP/JC

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios da Covid-19 (PNAD Covid19) de outubro, elaborada pelo IBGE e divulgada hoje (1/12), consultou 68,7 milhões de domicílios. No fim de novembro, os dados da PNAD publicados já indicavam que o país atravessa a maior taxa de desemprego desde 2012 (14,6%). Dos 6 milhões de domicílios consultados que solicitaram empréstimo, 801 mil tiveram o pedido negado, com a maior concentração de recusas concentrada na Região Norte do país (17,5%).

Veja também: Segundo o IBGE, 7 em cada 10 que moram em casas com inadequação são pretos e pardos

Os novos dados indicam que a crise segue forte no país, com o rendimento médio em queda e um aumento de famílias que buscam recorrer a empréstimos para pagar as contas. Enquanto isso, Bolsonaro e Guedes reduziram o auxílio emergencial pela metade e, juntos com o centrão e o golpismo, afirmam que não haverá prorrogação do programa para 2021 e que a prioridade continua sendo o pagamento da dívida pública aos banqueiros.

Veja também: Bolsonaro diz que auxílio é "caminho para insucesso", mas bolsa-banqueiro segue intocável

Em meio a um novo surto da pandemia de covid-19 no país, Bolsonaro e Guedes reforçam seu negacionismo e mentem descaradamente que a economia “está voltando forte”. O terceiro trimestre de 2020 apresentou alguma recuperação em setores como a indústria, o comércio e o agronegócio, altas bastante relativas que marcam a retomada da acumulação de banqueiros e empresários, diante de uma crise internacional de proporções históricas e da pandemia que dia após dia vem sendo descarregadas nos trabalhadores e no povo pobre, principalmente nas mulheres e negros.

Com informações da Agência Brasil




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias