Política

PRIVATIZAÇÃO

Governo golpista planeja privatização através dos leilões do setor de óleo e gás

O Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, declarou que o governo pretende anunciar, ainda no segundo semestre deste ano, leilões nos setores de óleo e gás de 2018 e 2019

terça-feira 28 de março de 2017| Edição do dia

Segundo o ministro o anuncio pretende dar previsibilidade ao processo para que as empresas participantes “possam se organizar”. Ainda sobre uma possível preferência a Petrobras o ministro diz não poder escolher a empresa A ou B e que a prioridade do governo seria “gerar emprego, renda e arrecadação para o país”.

Em entrevista o ministro não deixou claro quais serão as áreas leiloadas. As declarações do ministro escancaram a política consciente do governo Temer de avançar com a privatizações em setores estratégicos do país, como o setor de energia, que hoje já sofre com a falta de investimento e infraestrutura nas mãos de empresas com capital privado que descarregam na população tarifas absurdas para manter suas altas taxas de lucro.

Casos como o da gigante de energia espanhola Abengoa, que após licitação ficou responsável por obras de distribuição de energia elétrica da usina hidrelétrica de Belo Monte ao Nordeste, mas que, no entanto, entrou em liquidação judicial deixando de concluir importantes projetos são apenas um exemplo das privatizações que exploram nossas riquezas às custas do suor de todos os trabalhadores.

Vale lembrar que o avanço da operação lava-jato levou a cabo não somente interesses políticos, mas também preparou terreno para o desmonte de uma das maiores empresas públicas do país, a Petrobras, tudo para privilegiar os capitalistas e a espoliação por parte dos países imperialistas.

A luta contra as privatizações deve fazer parte de um plano de lutas consequente organizado pela centrais sindicais que hoje tem como principal tarefa barrar as reformas da previdência e trabalhista e se enfrentar com a recém aprovada PL da terceirização. O dia 15 de março mostrou que os trabalhadores estão dispostos a lutar, e que temos que exigir que as centrais organizem uma greve geral imediata contra todas as reformas, através da organização dos trabalhadores em comitês de base com delegados eleitos e de uma luta nacional dos trabalhadores e jovens, eles são capazes de impor uma grande derrota ao governo Temer.




Tópicos relacionados

Privatização da Petrobras   /    Governo Temer   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar