Política

7 DE SETEMBRO NO GOVERNO BOLSONARO

Governo alerta servidores sob risco de "reação letal do exército" no 7 de setembro

sábado 7 de setembro| Edição do dia

Imagem: Reprodução YouTube

O Ministério da Ciência e Tecnologia orientou seus servidores a não se aproximarem das janelas do prédio, em Brasília, para: “Não dificultar o trabalho dos Observadores do Exército (que podem confundir a situação com alguma ameaça real e reagir de forma ostensiva ou até letal)”, diz a orientação. O comunicado chegou aos servidores por um e-mail nesta semana alertando sobre o acesso à Esplanada.

A via que dá acesso aos ministérios em Brasília recebe todos os anos desfile em comemoração à “Independência” do Brasil com a presença das Forças Armadas, que desfila como principal patrimônio e ferramenta de manutenção do Estado, mas como este é o primeiro desfile com Bolsonaro na presidência contará com um esquema de segurança ainda mais forte. O governo de Bolsonaro se sente mais fortalecido para escalar seu autoritarismo por esta conseguindo seguir com seu plano de ataque aos trabalhadores e a juventude, como a Reforma da Previdência que foi aprovada na câmara.

No mesmo dia a União Nacional dos Estudantes (UNE) convocou que os estudantes estejam de preto nas ruas “em luto pela Amazônia e pela Educação”, mas a sua direção, dirigida pelo PT e pelo PCdoB, se negam a construir este dia nas base estudantis.

É preciso mais do que dias rotineiros e desarticulados como o calendário que propõem a UNE, é preciso ir as ruas neste dia 7 e seguir para um plano de lutas que deve ser construído em cada local de estudo, com reuniões e profundos debates, para que possamos construir uma resposta contra o autoritarismo desse governo em todos os estados e capitais do país. É preciso que a juventude, que vem mostrando seu potencial de luta nas manifestações do primeiro semestre, esteja em busca da unidade com os trabalhadores na luta contra os ataques a educação e a Reforma da Previdência.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar