Política

STF

Favorito de Bolsonaro para STF, o possível substituto de Celso de Mello pode ficar na corte até 2047

O nome preferido de Bolsonaro para substituir o decano do STF Celso de Mello, que está na corte desde 1989, é o desembargador do TRF-1 Kassio Nunes Marques. Como todo o judiciário, para assumir a vaga ele não precisa ser eleito.

quarta-feira 30 de setembro| Edição do dia

Desembargador Kassio Nunes Marques — Foto: Divulgação/Justiça Federal - TRF 1ª Região

Segundo o jornal O Globo, Jair Bolsonaro deve indicar o desembargador Kassio Nunes Marques, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, para assumir a cadeira de Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal. Os demais ministros aparentemente aprovaram a cotação, por considerar que Kassio tem um perfil centrado, discreto, religioso, e não radical.

A vaga se abriu com a aposentadoria, no próximo dia 13, do decano Celso de Mello, que está na corte há mais de três décadas. O desembargador, assim como qualquer funcionário do poder judiciário no país, não precisa ser eleito para se tornar ministro da suprema corte. Ele precisa ser nomeado pelo presidente da república, o que, se acontecer, o dará a possibilidade de permanecer no STF até 2047.

Além da preferência de Bolsonaro e de relativa aprovação na corte, Kassio pode ter apoio do centrão, cujo um dos principais líderes, Ciro Nogueira (PP-PI), declarou em seu Twitter: "Todos nós do Piauí estamos na torcida para que se concretize a indicação do dr. Kassio Nunes como novo ministro do Supremo Tribunal Federal, que seria o primeiro piauiense em mais de 50 anos no STF”.




Tópicos relacionados

privilégios   /    Assembleia Constituinte   /    STF   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar