Educação

FAPSS-SCS: Chapa Uma só luta! elege delegado para o 57º CONUNE

Nessa segunda feira (10) os estudantes da FAPSS-SCS promoveram a eleição para tiragem de um representante da faculdade que participará do 57º CONUNE que acontecerá em Brasília, no Distrito Federal, de 10 a 14 de julho.

terça-feira 11 de junho| Edição do dia

Desde o período pré-eleitoral, no segundo semestre de 2018, quando Bolsonaro não havia sido eleito, os estudantes da faculdade se reúnem para pensar a conjuntura que se mostrava cada vez mais delicada, com iminência de ataques brutais à nossa classe e com a possibilidade real da eleição de um representante reacionário e completamente subserviente ao imperialismo, como já vinha se desenhando e se concretizou. Naquele momento formaram um comitê de estudantes para pensar como se desenvolveriam as lutas que nossa classe deveria encampar. De lá para cá a dinâmica do cenário político se mantém, com importantes disputas internas entre setores da burguesia nacional e internacional expressando sua sede por lucros em detrimento da mínima qualidade de vida dos trabalhadores e estudantes. As diversas atividades que aconteceram na faculdade tiveram o intuito de expandir as reflexões políticas, econômicas e sociais e também fomentar um debate crítico que distancie os estudantes do senso comum.

A faculdade conta com o centro acadêmico Marielle, PRESENTE! que junto aos docentes se esforçam no sentido de promover debates mais profundos acerca da situação nacional e a partir disso faz com que a faculdade se torne um ponto de apoio que pode impulsionar o movimento estudantil da região a expressar sua potência. No dia 15 de maio os estudantes junto aos professores foram as ruas e já demonstraram que o governo deve se preparar para um cenário de resistência e luta por parte daqueles que tem suas condições de vida cada vez mais precarizadas.

Nesse sentido foi discutido na faculdade a importância de participar do 57º Congresso Nacional dos estudantes da UNE, para tomar a entidade em nossas mãos, derrubar as burocracias que freiam as lutas e organizar o movimento estudantil nacionalmente para podermos nos enfrentar contra esse governo. Os estudantes formaram uma chapa para disputar as eleições, a chapa UMA SÓ LUTA, e a partir disso promoveram reflexões sobre a importância da participação política de forma crítica e voltada para ações conjuntas com a classe trabalhadora nos espaços que pensam os rumos do país. A chapa venceu a eleição e agora se prepara para fortalecer as ideias debatidas na faculdade no 57º CONUNE.

O C.A. às vésperas do dia 14 de junho, dia da Greve Geral, chama assembleia na terça-feira (12). No dia 14 está sendo esperado um grande dia de paralisações nacionais contra a reforma da previdência, a assembleia propõe pensar de que forma podemos nos juntar aos trabalhadores de diversos setores nas mobilizações que acontecerão ao longo desse dia, para tomarmos em nossas mãos o protagonismo e organização dessa luta, e passar por cima das burocracias sindicais que insistem em negociar com esses governantes. Nesse sentido a aliança de estudantes e trabalhadores é essencial, contra os pactos que tentam se conformar entre Bolsonaro, o Centrão e o STF para garantir a aprovação da reforma da Previdência. O autoritarismo judiciário que vem se materializando desde o golpe institucional deve ser combatido com as massas indo às ruas expressando sua indignação contra a prisão arbitrária de Lula, mas sem se espelhar nas táticas do PT, que seguem confiando nessa justiça vendida aos interesses burgueses. O movimento estudantil tem a tarefa de protagonizar e aglutinar ao seu entorno as massas de trabalhadores para resistir aos ataques e trazer possibilidades reais de ruptura com essa forma de organização societária que só nos separa e nos joga num espiral profundo de carestia de vida.




Tópicos relacionados

CONUNE 2019   /    FAPSS-SCS   /    Educação   /    ABC paulista   /    Juventude

Comentários

Comentar