Internacional

CHILE

Exemplo a seguir: sindicato da GAM organiza Cordão Centro, impulsionando a auto-organização no Chile

Reproduzimos aqui a continuação da declaração de conformação do “Cordão Centro” composto por estudantes, vizinhos, trabalhadores e organizações da comuna de Santiago que se reuniram em assembleia nesta segunda-feira na FECh:

terça-feira 22 de outubro| Edição do dia

Declaração do Cordão Territorial Santiago Centro

O governo de Piñera, surdo às reivindicações da enorme maioria convocada nos últimos dias de revolta, declarou uma verdadeira guerra contra nosso povo. Declarou o estado de emergência e já transcorre o terceiro dia de toque de recolher, com mortos e milhares de feridos. Porém, sabemos que o que querem é infundir o medo para colocarmos uns contra os outros, pobres contra pobres, para justificar sua repressão impunemente.

Como sindicato unificado do Centro Cultural Gabriela Mistral GAM, queremos abrir nossas portas e colocá-las a disposição a todas e todos, porque sabemos que a união e a auto-organização é necessária para poder vencer.

Detectamos uma necessidade: muitos de nossos companheirxs, familiares, amigos e vizinhos buscavam um espaço de organização para discutir como direcionar e coordenar nossas forças. É por isso que como sindicato decidimos convocar uma assembleia aberta, convidando outras organizações e sindicatos com que temos tido relação, assim como ampliando a convocatória a todos os que não têm espaço para se organizar.

Hoje, segunda-feira, 21 de outubro, em assembleia aberta realizada na FECH (Federação de Estudantes da Universidade do Chile), votamos criar o Cordão Territorial Santiago Centro, que agrupe a todos os que queiram fazer parte e se tornar uma grande voz.

Perdemos o medo e temos demonstrado que queremos lutar com todas as nossas forças para terminar com a herança da ditadura que golpeia nossas vidas cotidianamente, porque unidos e organizados podemos transformar nossa realidade.

Chamamos a organizar a greve geral. Acordamos também, para isso, formar comissões de funcionamento, além de difundir esta experiência de organização para que seja replicada em outros zonas da região e do país, desta maneira mantendo vivos o protesto e o movimento.

Queremos ser afiados, exigimos a retirada imediata dos militares das ruas e o fim do estado de emergência e do toque de recolher. Por sua vez, sabemos que o clamor popular é para que este governo caia, para dirigir-nos até uma assembleia constituinte, livre e soberana, com a força da nossa mobilização, que garanta a mais ampla discussão sobre nosso futuro.

Exigimos a abertura imediata da GAM, para usá-lo como centros de coordenação, reunião, encontro e ajuda, pois nestes momentos são totalmente necessários os espaços para reunir-mos.

Exigimos também que a CUT e os grandes sindicatos e federações que se coloquem à disposição do chamado à greve geral e que organizem-a, abrindo as portas de seus locais para efetuar assembleias e a ação de comissões, que não compactuem com o governo, mas que se ponham a disposição do que seus trabalhadores e trabalhadoras discutam.

Somos o Cordão Territorial Santiago Centro, integrado por trabalhadores, trabalhadoras, estudantes e vizinhos, e fazemos um chamado a todos e todas as pessoas do setor a integrar este espaço, e a levantar espaços similares de coordenação e luta nos territórios.

Greve Geral já!
Fim do estado de emergência!
Fora os milicos das ruas!
Por uma Assembleia Constituinte, baseada na mobilização, que discuta tudo sem bloqueios!

Participaram desta assembléia:
Trabalhadorxs Sindicato unificado GAM
Trabalhadorxs Sindicato N1 do Museu da Memória e dos DDHH
Vizinhos Comuna de Santiago Centro
Trabalhadorxs Correios do Chile
Trabalhadorxs Municipais de Santiago
Assembleia Praça Chacabuco
Funcionários USACH
Trabalhadorxs do Metrô
Correspondentes La Izquierda Diario
Familiares e amigos sócios Sindicato GAM
Estudantes secundaristas

Ver essa foto no Instagram

Declaración Cordón territorial Santiago Centro El gobierno de Piñera, sordo a los reclamos de la enorme mayoría convocada por los últimos días de revuelta, ha declarado una verdadera guerra contra nuestro pueblo. Declaró el estado de emergencia y ya transcurre el tercer día de toque de queda, con muertos y miles de heridos. Pero sabemos que los que quieren es infundir el miedo para ponernos unos contra otros, pobres contra pobres, para justificar su represión impunemente. Como sindicato unificado del Centro Cultural Gabriela Mistral GAM queremos abrir nuestras puertas y ponerlas a disposición a todas y todos, porque sabemos que la unión y la autorganización es necesaria para poder triunfar. Detectamos una necesidad de muchos de nuestros compañerxs, familiares, amigos y vecinos, buscaban un espacio de organización para discutir cómo direccionar y coordinar nuestras fuerzas. Es por esto que como sindicato decidimos convocar a una asamblea abierta invitando a otras organizaciones, y sindicatos con los que hemos tenido relación, así como también ampliando la convocatoria a todos los que no tengan un espacio para organizarse. Es por esto que hoy 21 de octubre en asamblea abierta realizada en la FECH votamos crear el Cordón Territorial Centro, que agrupe a todos los que quieran ser parte, y ser una sola gran voz. Hemos perdido el miedo y hemos demostrado que queremos luchar con todas nuestras fuerzas para terminar con la herencia de la dictadura que golpea nuestras vidas cotidianamente, porque unidos y organizados podemos transformar nuestra realidad. Llamamos a organizar la huelga general. Acordamos también, para esto mismo, formar comisiones de funcionamiento, además de difundir esta experiencia de organización para que sea replicada en otras zonas de la región y del país, de esta manera mantener viva la protesta y el movimiento. Queremos ser tajantes, exigimos el retiro inmediato de los militares de las calles y el fin del estado de emergencia y el toque de queda. A su vez, sabemos que el clamor popular es por que este gobierno caiga, para ir hacia una asamblea constituyente, libre y soberana con la fuerza de nuestra movilización, que garantice la más ampli

Uma publicação compartilhada por cordon_stgocentro (@cordon_stgocentro) em




Tópicos relacionados

Assembleia Constituinte   /    Chile   /    Internacional

Comentários

Comentar