Mundo Operário

DENÚNCIA

Em ato contra reforma de Paes no Rio, trabalhadora do CRAS denuncia condições de trabalho

Trabalhadores estão tendo de comprar o álcool e as máscaras do próprio bolso, porque a prefeitura do Rio não tem fornecido.

quarta-feira 7 de abril| Edição do dia

Imagem: Pedro Cheuiche/Esquerda Diário

O Esquerda Diário fez a cobertura do ato contra a Reforma da Previdência de Paes que vem para atacar e arrochar ainda mais os já baixos salários de professores e trabalhadores da saúde do município.

Uma trabalhadora do CRAS, que é um Centro de Referência de Assistência Social, deu um relato para nós sobre a situação que ela e outros trabalhadores vem passando na sua unidade de trabalho. Ela preferiu não se identificar, leia seu relato:

“Eu trabalho no CRAS desde 2004. (O CRAS) não tem estrutura nenhuma pra funcionar/trabalhar durante a pandemia, nós que levamos o álcool em gel e o álcool comum. As máscaras nós temos que levar a própria pq eles não fornecem nenhuma. Muitas vezes nós que temos levar os materiais pra limpar o local, o cloro o sabão etc".

E ela continua:

"Ficamos sem 13% salário, ainda não recebemos. Não temos o pessoal mínimo pra trabalhar, pq muita gente se aposentou e eles não contrataram novos funcionários. Então assim, a estrutura tá muito precária, as condições tão péssimas".

"E agora eles aparecem com essa ideia taxar ainda mais nosso pouco salário, isso é um confisco é um roubo", desabafou a trabalhadora sobre a absurda Reforma da Previdência proposta por Paes.


💬 Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!

Todos os dias, ouça a realidade contada a partir dos trabalhadores em 5 minutos!




Tópicos relacionados

Grande Rio   /    Colapso da saúde   /    Professores Rio de Janeiro   /    Desfinanciamento da saúde pública   /    trabalhadores da saúde   /    Saúde Pública   /    Eduardo Paes   /    Reforma da Previdência   /    Saúde   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar