Internacional

ELEIÇÕES ARGENTINAS

Eleições na Argentina: com 98% das urnas apuradas, Fernández fez 48,1% e Macri 40,4%

segunda-feira 28 de outubro| Edição do dia

Na madrugada de hoje, 28, com 98% das urnas apuradas, a chapa presidencial de Alberto Fernández alcançou os 48% dos votos nas eleições da Argentina. Com esta quantidade de votos, o peronista e sua vice, Cristina Kirchner, foram eleitos no primeiro turno (na Argentina, bastam 45% para se vencer o primeiro turno nas eleições.)

As eleições deste domingo aconteceram em um contexto de fortes tensões que cruzam a economia e junto à isso, com o pano de fundo das rebeliões no Equador e no Chile. Ou seja, uma eleição entre a crise econômica e a uma América Latina convulsionada. Os dados expressam um amplo voto de castigo contra Macri e seus ataques aos trabalhadores e ao povo pobre na Argentina, em repúdio à reforma da previdência e aos tarifaços.

O governo de Fernández e Kirchner ainda terão que responder aos efeitos desta crise, que se aprofundam à cada dia na Argentina à partir dos acordos feitos por Macri com o FMI. Fernández e Kirchner fizeram uma campanha baseada a defesa do diálogo e da pactuação com o FMI, que, através dos empréstimos concedidos ao governo de Macri, visa interferir na política argentina através da pressão financeira.

Nesta eleição, com grande polarização entre os dois candidatos, que dividiram entre si 90% dos votos, a Frente de Esquerda e dos Trabalhadores - Unidade recebeu 561 mil votos em sua chapa presidencial e se estabeleceu nestas eleições como a quarta força nacional, sendo uma campanha militante financiada por trabalhadores e jovens, sem receber um centavo de financiamento de empresários ou da grande imprensa burguesa, e com a defesa de ruptura do pacto com o FMI com um programa que aposta na mobilização dos trabalhadores, da juventude e das mulheres para impor uma saída que sejam os capitalistas que paguem pela crise.

Leia mais: Votou Del Caño: "É muito necessário que a esquerda tenha força para enfrentar as lutas que se aproximam"

Acompanhe a cobertura dos resultados das eleições argentinas no Esquerda Diário.




Tópicos relacionados

FIT-U   /    Cristina Kirchner   /    Nicolás del Caño    /    Mauricio Macri   /    Fundo Monetário Internacional - FMI   /    Eleições na Argentina   /    Internacional

Comentários

Comentar