×

VAREJO BILIONÁRIO EM BELÉM | Edmilson (PSOL) inaugura supermercado cujo herdeiro bolsonarista atacou professores

Nessa terça-feira, 25, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSOL), participou de inauguração do bilionário supermercado paraense Líder. Ainda este ano, o gerente comercial bolsonarista do grupo, e herdeiro da empresa, saiu em ataque à educação pública e aos professores. Em redes sociais, o bolsonarista propôs tirar “dinheiro da educação, faz 1 ano que eles pararam de trabalhar e não irão voltar tão cedo”. Além de avançar na reforma da previdência contra os servidores de Belém e recusar aumento salarial, o prefeito do PSOL avança numa gestão governamental aliada aos milionários da cidade e contra os trabalhadores.

quinta-feira 27 de maio | Edição do dia

Foto: Facebook

Na foto acima é possível ver o prefeito de Belém junto de 4 integrantes da família Rodrigues, milionários donos da 39ª maior empresa de varejo do país. Em 2019, a empresa faturou U$ 705 milhões, equivalente a mais de R$ 3,7 bilhões, tudo às custas do trabalho e suor dos trabalhadores.

Apesar do sobrenome ser o mesmo, até onde apuramos não há laços de parentesco entre o psolista e os milionários. Mas família não se escolhe, não é mesmo? Já aliados políticos sim e a escolha consciente do PSOL foi a de se aproximar da burguesia local para governar. A ocasião era prestigiar a inauguração de um dos mais de 21 supermercados da rede Líder, varejista que atua desde 1973 no país e há anos lucra com a exploração de seus empregados.

A família Rodrigues (a dos varejistas) ganhou destaque na mídia recentemente por declarações reacionárias contra os professores e a educação pública. Um de seus membros, o gerente comercial da empresa, Orimar Rodrigues, vomitou barbaridades contra os professores que desde o início da pandemia vêm heroicamente matando um leão por dia e dando conta do duplo trabalho do EaD e ensino híbrido. O bolsonarista compartilhou post asqueroso, como pode ser visto abaixo:

É com empresários dessa laia que Edmilson vem se aproximando. Nas redes do prefeito essa semana, são vários os comentários denunciando o absurdo de prestigiar a abertura desse supermercado. Um deles diz “Exploradores de funcionários. Vergonha um professor apoiar quem chamou os professores de vagabundos.”, outro diz “Uma pena que o prefeito de Belém tenha usado um discurso em campanha e agora privilegia ricos empresários e o pobre continua passando necessidade. Vergonha!”.. A aliança do PSOL com varejistas bilionários não é exclusividade de Edmilson, do outro lado do país Luciana Genro, do MES, já recebeu dinheiro da gigante rede gaúcha Zaffari.

Após a postagem do bolsonarista da Líder, educadores paraenses se mobilizaram na internet para repudiar o comentário do herdeiro, como se pode ver nessa nota.. Veja dois dos comentários abaixo:

Edmilson Rodrigues parece estar fazendo de tudo para agradar a elite local. Recentemente vem tentando aprovar aumento da alíquota previdenciária dos servidores e negando aumento salarial (para servidores que recebem menos que um salário mínimo), tudo sob argumentação liberal que poderia ter sido feita por algum prefeito do PSDB ou mesmo do Novo. Eleito como supostamente defensor dos trabalhadores, em um partido que se diz ser uma alternativa à esquerda do PT, agora Edmilson é convidado de honra da burguesia paraense bolsonarista. Uma derrocada cada vez mais à direita do PSOL. #GovernoDaNossaGente? Nossa não, deles!

- Saiba mais: PSOL na Prefeitura de Belém: reforma da previdência e congelamento salarial

Veja abaixo foto do herdeiro do grupo Líder, o mesmo que atacou os professores:

Não há nenhuma possibilidade de diálogo com esses setores. São homens que governam Belém há décadas, arrasando com o suor dos milhares de trabalhadores da empresa, que atacam a educação pública e desrespeitam professores. O caminho escolhido pelo PSOL vai na contramão de organizar a classe trabalhadora para combater os planos da elite em descarregar a crise em nossas costas. Apostamos na luta dos trabalhadores e da juventude para derrotar todas as reformas, os ataques e indicar um caminho para que os capitalistas paguem pela crise. É preciso cercar de solidariedade a luta dos servidores de Belém. Abaixo a reforma da previdência de Edmilson Rodrigues do PSOL! Não ao arrocho salarial imposto pela prefeitura do PSOL!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias