Política

METRÔ SP

Doria deu R$1bi pros empresários do metrô, e quer tirar dos metroviários. Siga a mobilização do Metrô SP

A situação do país diante da crise sanitária e econômica é caótica. Já se passam dos 400 mil mortos os governos é descarregar a crise nas costas dos trabalhadores com mais e mais ataques. No metrô de São Paulo, Doria ataca os trabalhadores com cortes de direitos, enquanto em um mês repassou mais de R$1 bilhão para os empresários da privatizada linha-4.

quarta-feira 5 de maio| Edição do dia

Foto: Sindicato dos Metroviários de SP

A situação no metrô de SP é de falta de funcionários, superlotação das linhas, aumento das terceirizações e condições sanitárias cada vez piores. Usando a desculpa da pandemia, Dória e o metrô planejam ainda mais ataques a essa categoria essencial, que nem acesso a vacina teve ainda, que nunca parou de trabalhar e segue na linha de frente, agora vem com a “proposta” de retirada total de todos os adicionais e gratificações previstos no Acordo Coletivo e o congelamento dos salários, além disso enviou ao sindicato uma carta de “despejo” , colocando a desocupação da sede que a décadas serve à organização dos trabalhadores.

Veja mais: Enquanto metroviários morrem de Covid, Metrô e Doria anunciam enorme corte de direitos! Só a greve pode barrá-los!

Doria quer despejar o Sindicato dos Metroviários! É preciso barrar com a mobilização!

Os trabalhadores do metrô têm se mobilizado contra a ofensiva de Doria e do metrô, por vacina para todos e pela manutenção dos direitos, que foram conquistados com muita luta. A proposta de uma possível paralisação no dia 12/05 está em votação on-line e se encerra hoje (05). É preciso construir uma forte greve dia 12, desde a base e em aliança com a população contra os ataques e por vacina para todos.

Já são mais de 1000 afastamentos por COVID-19 e centenas de mortos, enquanto Doria segue com sua demagogia em torno das vacinas, os trabalhadores do metrô e a população de conjunto sofrem com o descaso do governos. A cada dia mais claro que servem aos lucros dos empresários às custas das nossas vidas.

O transporte que segue lotado é um dos maiores riscos de contágios para os trabalhadores diariamente, a falta de infra estrutura e condições sanitárias afeta também os trabalhadores e a resposta do governo a isso é mais ataques.

É preciso construir uma forte greve dia 12 e junto ao apoio fundamental da população impor uma saída que não coloque os lucros em primeiro lugar. O sindicato precisa se colocar a construir essa mobilização com assembleias democráticas onde todos possam falar e fazer propostas, e que estas sejam colocadas em votação para as e os trabalhadores decidirem. É preciso se organizar desde a base, que o sindicato convoque setoriais em TODAS as áreas, chamando a participação dos e das trabalhadoras.

Por vacina para todos, pela manutenção dos direitos, contra os ataques ao sindicato. Com a proposta de greve da CPTM para o dia 13, articular unidade nas lutas e com um só punho golpear Doria e os empresários e impor as demandas dos trabalhadores.

Entenda melhor: Metroviários-SP podem entrar em greve dia 12/05 diante de enorme ataque de Doria




Tópicos relacionados

Vacinas para Todos e Quebra de Patentes   /    Vacina contra a covid-19   /    Corte de direitos   /    metroviários   /    João Doria   /    Metrô   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar