×

Bolsonaro na ONU | "Discurso odioso de Bolsonaro na ONU não nos faz esquecer que STF e Congresso apoiam todos os ataques contra nós", diz Carolina Cacau

Bolsonaro no seu discurso nas Nações Unidas disse que o “Brasil mudou por conta de seu governo”, presidente se refere às privatizações, ataques a classe trabalhadora, aos indígenas, as mulheres, que levam o país de volta ao mapa da fome, em crise hídrica e elétrica e com desemprego em altos patamares. Conversamos com Carolina Cacau, dirigente do Pão e Rosas, sobre o discurso negacionista da realidade de Bolsonaro.

terça-feira 21 de setembro | Edição do dia

Foto retirada do instagram oficial(@carolinacacau), com Carolina Cacau a terceira da esquerda para direita, no ato da esquerda do 7 de setembro.

“Foi algo raivoso de assistir, se já não bastassem as fake news na campanha eleitoral, a campanha negacionista contra a Covid-19, que levou mais de 600 mil mortes no Brasil. O discurso de Bolsonaro foi mostrar uma realidade que nunca existiu no país, nem nos anos de PT que chamou de ‘socialismo’. Se orgulhou de ter passado ataques como a privatização da Eletrobrás, dos Correios, da CEDAE, que vão precarizar ainda mais a vida do trabalhador e trabalhadora brasileiro, entre o salário baixo, as contas mais altas e o trabalho mais duro.

Esse é o orgulho na realidade fantasiosa que foi falada hoje na Assembleia da ONU. Sem falar da questão ambiental, lembramos do Pantanal que sofre queimadas até este ano, ou dos recordes de agrotóxicos liberados pelo seu governo. Mas o discurso odioso de Bolsonaro na ONU não nos faz esquecer que STF e Congresso apoiam todos os ataques contra nós.

Esse é um debate importante na realidade brasileira atual. Foi o STF que aprovou a terceirização irrestrita, o Congresso aprovou a reforma da previdência. Estiveram juntos em cada privatização e comemoraram na bolsa de valores, lado a lado, quando tiraram a CEDAE do povo carioca e deram para empresários imperialistas. É contra o STF que milhares de indígenas acamparam contra o Marco Temporal e em defesa de suas terras. No dia 2 outubro estão marcadas novas manifestações contra Bolsonaro, temos que ser milhares nas ruas mas com clareza que nossos inimigos também são o Congresso e o STF, por isso vamos às ruas pelo ‘Fora Bolsonaro e Mourão’, e também pela necessidade de um plano de lutas real. Não atos espaçados a cada 1 mês, sim um plano de lutas da classe trabalhadora que unifique e coordene as lutas em curso como a dos servidores da Proguaru.” declarou Cacau

Leia mais: Confira 15 mentiras descaradas que Bolsonaro disse em seu discurso na ONU




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias