×
Rede Internacional

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA | Dirigente sindical petroleiro é demitido após ação de solidariedade em Itaguaí (RJ)

Petroleiro participava de uma ação de doação de alimentos à moradores de uma ocupação no terreno da Petrobrás em Itaguaí, Rio de Janeiro.

sexta-feira 4 de junho | Edição do dia

Foto: SindipetroSP

Ontem, quarta-feira (02), o diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), Alessandro Trindade, foi demitido pela Petrobrás por justa causa sob a alegação de participar da ocupação Campos dos Refugiados, nos terrenos da estatal no município de Itaguaí (RJ).

O petroleiro colaborava com a campanha de arrecadação de alimentos “Petroleiros Solidários”, na ocupação Campo dos Refugiados. A ocupação, iniciada em maio, abriga 40 famílias em meio à alta da pandemia no país.; Os petroleiros participantes da campanha haviam decidido prestar solidariedade à essa população que necessitava de itens básicos para sobrevivência, como comida. Após a prestação de auxílio alimentar às famílias, a Petrobrás puniu o petroleiro Alessandro Trindade e o acusou de fazer parte da ocupação.

O projeto “Petroleiros Solidários” foi criado por Alessandro em decorrência da crise econômica provocada pela pandemia de covid-19 e une trabalhadores em solidariedade aos menos favorecidos. O grupo já distribuiu mais de 4 mil cestas básicas e subsidiou a venda de mais de 2 mil botijões de gás a preço justo em diversas comunidades cariocas.

Enquanto isso, Bolsonaro, com o apoio dos militares, que estão no controle da empresa, e do STF que autorizou a privatização sem licitação votação no congresso, avança em uma ofensiva decidida para privatizar a Petrobrás, favorecendo negociações secretas e vendas criminosas a valores muito abaixo do mercado.

O Esquerda Diário presta solidariedade a Alessandro e repudia a atitude da Petrobrás em reprimir trabalhadores e a população da ocupação. Contra a demissão política do sindicalista e em solidariedade à greve da PBio, os sindicatos petroleiros devem tomar ações urgentes para unificar toda a categoria nacionalmente em defesa de todos empregos, direitos, e contra as privatizações no sistema Petrobras.

Com informações do Sindicato dos Petroleiros de São Paulo.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias