Política

LULA NA MIRA DA LAVA JATO

Delegado afirma que Lula será preso em até dois meses

O delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula, notório apoiador de Aécio Neves, afirmou em entrevista que em um prazo de até dois meses pode haver "timing" para a prisão do ex-presidente. Advogados de Lula afirmaram que as declarações mostram caráter político da intenção de prisão e são uma coerção moral.

sexta-feira 27 de janeiro de 2017| Edição do dia

O delegado Igor Moraes de Paula deu uma entrevista ao portal UOL na qual fez a declaração a respeito da prisão do ex-presidente. Seus advogados responderam: "a divulgação pela imprensa de fatos ocorridos na repartição configura transgressão disciplinar segundo a lei que disciplina o regime jurídico dos policiais da União. Além disso, a forma como o Delegado Federal Igor Romário de Paula se dirige ao ex-Presidente Lula é incompatível com o Código de Ética aprovado pela Polícia Federal e com a proteção à honra, à imagem e à reputação dos cidadãos em geral assegurada pela Constituição Federal”.

Na mesma entrevista, o delegado afirmou que não acredita na possibilidade de assassinato de Teori Zavascki, e que é possível que seja necessário um "recall" no caso da Odebrecht em relação às delações que seriam homologadas pelo ministro do STF.

O delegado está processando o Facebook e o Google para que estes retirem do ar páginas que fazem críticas a ele e mostram que ele pediu votos em comunidades fechadas da rede social em 2014 para a candidatura presidencial de Aécio Neves. Ele também quer que sejam reveladas as identidades de seus administradores para que ele possa processá-los também.

Estaria a Lava Jato tomando novamente o sentido ’Mãos Limpas’ com o pedido de prisão de Eike Batista, a tensão sore Cabral no Rio de Janeiro e agora as citadas declarações do delegado da PF, mesmo depois dos discursos no sentido de estabilidade de Gilmar Mendes e Renan?




Tópicos relacionados

Operação Lava-Jato   /    Operação Lava Jato   /    Lula   /    Política

Comentários

Comentar