Política

LAVA JATO

Delatores acusam Alckmin de receber R$ 10,7 milhões da Odebrecht para campanha

Em 04 de Abril de 2017, os três delatores, Benedito Barbosa da Silva Júnior, Carlos Armando Guedes Pachoal e Arnaldo Cumplido de Souza e Silva, acusam o atual governador tucano do estado de São Paulo Geraldo Alkimin de receber de 10,7 milhões de reias da Odebrecht com o pretexto de contribuição de campanha. Através do cunhado, o empresário Adhemar César Ribeiro parte desses valores teria sido recebida pessoalmente pelo empresário e houve também uma doação oficial de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais).

quarta-feira 12 de abril de 2017| Edição do dia

A Odebrecht é uma empresa que atua nos setores de Engenharia e Construção, Indústria, Imobiliário e no desenvolvimento e operação de projetos de Infraestrutura e Energia. Conhecida como a principal participante do cartel de empresas formado para fraudar licitações, corromper agentes públicos e desviar recursos da Petrobrás.
Janot pediu o reconhecimento da incompetência do STF para a apuração dos fatos e solicita autorização para utilizar o material perante o foro competente, o STJ. Considerando que o suposto beneficiário das doações exerce o cargo de governador do Estado de São Paulo, a fim de que no STJ sejam tomadas as providências cabíveis. Pede, ainda, “o levantamento do sigilo dos termos aqui referidos, uma vez que não mais subsistem motivos para tanto”.

Atendendo à solicitação de Janot, Fachin quebra sigilo de parte das revelações da Odebrecht. Apesar de alegar a necessidade de promover transparência e garantir o interesse público, apenas partes das delações foram reveladas, mostrando que o STF não é confiável e tampouco está preocupado em revelar tudo que está por trás da Lava Jato.

Encontramos-nos em um cenário onde o tucano Alckmin implementa vários ataques como aumento de tarifas, defesa da reforma da previdência e se beneficia com as generosas “doações” da Odebrecht; e onde Fachin em acordo com Janot só quebra o sigilo do que é conveniente ao STF.

Por isso precisamos fazer do 28A um dia de luta anticapitalista, vamos às ruas contra a reforma da previdência, contra todos os ataques do Golpista Temer e seus aliados.




Tópicos relacionados

Operação Lava-Jato   /    Alckmin   /    Operação Lava Jato   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar