Política

FAMÍLIA BOLSONARO

Diálogo vazado mostra Bolsonaro discutindo com filho por compra de arma

Cristina Rose

@CrisRoseMiranda

sexta-feira 10 de fevereiro de 2017| Edição do dia

No dia 3 de fevereiro o reacionário deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se candidatou a Presidência da Câmara e obteve apenas 4 votos. Bolsonaro não contou com o voto do próprio filho, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) que estava viajando na ocasião.

Em imagens divulgadas por um jornalista do dia da votação, Bolsonaro aparece dando uma bronca no filho pelo Whatasapp, que nem compareceu ao plenário. Entre as mensagens, Jair manda ao filho:

“Papel de filho da puta que você está fazendo comigo! Tens moral para falar do Renan (outro filho de Bolsonaro)? Irresponsável. Mais ainda, compre merdas por aí. Não vou te visitar na Papuda. Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne imediatamente”.

Eduardo Bolsonaro responde:

“Quer me dar esporro tudo bem. Vacilo foi meu. Achei que a eleição só fosse semana que vem. Me comparar com o merda do seu filho, calma lá.”

Nesta quinta-feira (9) o deputado tentou esclarecer a polêmica dizendo que seu filho estava na Austrália, mas que antes estava nos EUA e queria comprar um fuzil para o pai:

“[Eduardo] estava na Austrália. (…) Anteriormente quando estava nos Estados Unidos, ele falou que ia comprar um fuzil pra mim. (…) E como desabafo eu falei, continue comprando besteira aí que não vou te visitar na Papuda”.

Não é a primeira vez que o deputado está no meio de polêmicas envolvendo violência e ameaças. No ano passado Jair Bolsonaro se tornou réu por apologia ao estupro e fez um discurso reacionário homenageando o torturador Brilhante Ustra que quase lhe rendeu outro processo. Seu filho não é diferente, Eduardo Bolsonaro já fez apologia ao homicídio em vídeo.

Jair também afirmou que vai processar o fotógrafo que divulgou sua última conversa polêmica. Lula Marques, o responsável pelas imagens, alega estar sendo perseguido pelos apoiadores do deputado e respondeu:

“Espero que me processe. A foto mostra que ele dá o mesmo tratamento aos filhos que tem com mulheres e gays”.

Também não é a primeira vez que os Bolsonaro ameaçam jornalistas e meios de comunicação que discordam de suas opiniões e divulgam suas controvérsias. Em novembro do ano passado Eduardo Bolsonaro discursou contra o Esquerda Diário na Câmara por este portal ter divulgado uma carta de repúdio escrita por médicos do hospital da mulher na Unicamp, contra uma homenagem absurda ao machista de plantão.




Tópicos relacionados

Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar