×

AUMENTO CONTA DE ÁGUA | Conta de água 12% mais cara em Pernambuco: Chega de descarregar a crise nas nossas costas!

Nesta terça-feira foi anunciado um aumento de 11,9% na conta de água no estado de Pernambuco a partir de 19 agosto. O reajuste foi publicado nesta terça-feira (20) do Diário Oficial do Estado. Este já é o segundo aumento do ano, em janeiro, a tarifa já havia sido ajustada em 2,4%.

Cristina SantosRecife | @crisantosss

quarta-feira 21 de julho | Edição do dia

Foto: Portal da Prefeitura

É notável que existe um movimento da mídia burguesa e dos partidos dos capitalistas para seguir descarregando a crise econômica nas costas das massas trabalhadoras e pobres. A via do aumento do custo de vida é uma delas, que inclusive eles utilizam para alimentar na opinião pública o rechaço ao fato da empresa de águas e saneamento do estado de Pernambuco ser estatal, a Compesa.

Sabemos também que o PSB de Paulo Câmara junto ao PCdoB da vice Luciana Santos, estão ávidos por mostrar serviço para a burguesia, colocando nas garras capitalistas serviços essenciais para toda a população como a água, em consonância com o governo assassino de Bolsonaro, que já aprovou na câmara de deputados e no Senado, ambos recheados de golpistas, o nefasto PL 4.162/2019, que visa avançar no processo de privatização do saneamento básico em todo o país e que ao contrário de expandir o acesso - como colocam no discurso os liberais - provocaria uma total desestruturação do mesmo, como vimos na crise hídrica do Amapá, estado onde outro serviço essencial como da eletricidade, está nas mãos de uma multinacional espanhola que no afã de lucrar o máximo, deixou a população do estado literalmente no escuro.

Colocamos isso pois é comum ouvir que a pouca qualidade do serviço oferecido pela Compesa - empresa pública do estado de Pernambuco - é devido ao fato dela ser pública e a privatização seria “melhor”. Esta ideia é completamente falsa, pois a privatização faria na realidade com que grupos econômicos lucrassem a partir de um bem essencial como a água, encareceria o acesso à água e esgoto que já é bastante precário no estado.

Por essa razão, ao contrário de privatizar, o que responderia ao problema tanto da qualidade do serviço de água e esgoto quanto do seu custo, seria se este serviço estivesse além de estatizado, sob gestão dos próprios trabalhadores da Compesa e controle da população, que somos os verdadeiros interessados em um serviço de qualidade e que não esteja sob a lógica do lucro dos parasitas empresários capitalistas.

E também aqui se mostra como é urgente defender uma política que coloque nas mãos das massas trabalhadoras e pobres as decisões sobre o rumo do país, em todas as esferas. Por essa razão, defendemos uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, imposta a partir da nossa mobilização onde poderíamos decidir por exemplo pela estatização de todas as empresas estratégicas sob gestão de seus trabalhadores e controle popular, como são as empresas de água e esgoto, eletricidade, combustíveis, etc; que diferentemente de uma eleição, onde poderia mudar o presidente, mas seguiria todo esse regime golpista e congresso repleto de reacionários, poderíamos inverter as prioridades e colocar na ordem no dia as nossas demandas, mudando todas as regras do jogo, e não apenas os jogadores.

Pode te interessar: 3 Propostas para a classe trabalhadora enfrentar a crise política no Brasil




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias