×

Absurdo | Com cortes de Bolsonaro, dados sobre o desmatamento no Cerrado não vão mais ser analisados

Segundo o Inpe, por falta de verbas, os dados sobre o desmatamento no Cerrado só serão analisados até abril.

quinta-feira 6 de janeiro | Edição do dia

(Foto: Jim Wickens/Ecostorm)

O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) anunciou que está desmobilizando as equipes voltadas para o monitoramento e análise de dados no Cerrado. A justificativa é a falta de verbas. O monitoramento dos dados é essencial na tomada de medidas preventivas que busquem a preservação do bioma. As análises são feitas através de equipamentos como satélites e detectores em tempo real. A necessidade do monitoramento e da análise dos dados se escancarou em 2021, com as queimadas atingindo com força o Pantanal e o Cerrado, com reflexos na economia e na vida de todo o país.

O Governo Bolsonaro desde o início demonstrou sua indiferença em relação a preservação dos biomas. O desfinanciamento de órgãos de fiscalização do meio ambiente abrem mão para o avanço das queimadas, da tomada ilegal de terras e do garimpo irregular. Os últimos dados divulgados pelo Inpe, analisados entre 2020 e 2021, apontavam para o aumento do desmatamento do Cerrado. O agronegócio, uma das bases mais sólidas do Governo, é um dos maiores beneficiados de medidas como essa que enfraquecem o combate ao desmatamento.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias