Política

POLÍTICA

Com 11 mil mortos da pandemia nas costas, ex secretário da Saúde de Witzel é preso no RJ

sexta-feira 10 de julho| Edição do dia

O Ministério Público do Rio prendeu o ex secretário da Saúde de Witzel na manhã de hoje. Edmar Santos foi preso em Botafogo, na Zona Sul da capital. Mandados de busca e apreensão também foram realizados em sua casa em Itaipava na região serrana.

Edmar dos Santos foi exonerado por Witzel quando seu subsecretário Gabriell Neves foi preso na Operação Mercadores do Caos. Um arresto nos bens de Edmar Santos foi realizado, detendo R$ 36,9 milhões do ex secretário.

Leia também O que está em jogo com a abertura do processo de impeachment de Witzel?

Enquanto os hospitais de campanha ainda não foram entregues, apesar da liberação de quase R$ 1 bilhão de reais para Organizações Sociais construí-los, o Estado do Rio de Janeiro acumulou assombrosos 11 mil mortos segundo os dados oficiais subnotificados. Ao invés de investir em saúde, Witzel se cercou de corruptos e agora também é parte de uma acusação que é base para seu pedido de impeachment.

A verdade é que o esquema com as OS é herança histórica do Estado e dos Municípios do Rio. Não é exclusividade de Witzel, mas passa pelo Judiciário, pelos legislativos estaduais e locais, em que grandes caciques da política regional usam como moeda de troca da corrupção, a vida e a morte dos trabalhadores na ila do SUS. São todos responsáveis, só julgam Witzel e seus secretários para servir de bode expiatório, enquanto atacam os trabalhadores.

A única saída para os trabalhadores e o povo pobre do Rio não pode vir nem de Witzel nem do judiciário e do legislativo conspirador. Somente os trabalhadores assumindo as rédeas do Estado apoiados pela população é que será possível combater essa pandemia que ceifa a vida de milhares, agravada pelo desemprego e pela violência da polícia racista. Somente com os trabalhadores tomando controle da produção é que será possível abastecer o SUS, transformando a indústria para reverter em bens à população e não lucro capitalista. a




Tópicos relacionados

Privatização da Saúde   /    Wilson Witzel   /    Saúde   /    Política

Comentários

Comentar