×

Reforma ministerial | Ciro Nogueira novo ministro da Casa Civil indicado por Bolsonaro tem várias investigações por casos de corrupção

Ciro Nogueira do PP, foi indicado a casa civil por Bolsonaro e atualmente é investigado por casos de corrupção, suborno e lavagem de dinheiro. Essa indicação é uma tentativa do governo Bolsonaro de se relocalizar com o centrão para impor mais decididamente seus planos ao congresso.

terça-feira 27 de julho | Edição do dia

Foto: Marcos Corrêa/PR

Nas eleições presidenciais de 2018, Bolsonaro se aproveitou da ofensiva da Lava jato contra o governo PT para se projetar nacionalmente como um político anti-corrupção, porém na administração do seu governo o andar da carruagem foi outro. Um dos casos mais marcantes de corrupção envolvendo o governo Bolsonaro foi o caso das compras das vacinas da Covaxin.

O discurso anti-corrupção do governo Bolsonaro e a indicação de Ciro Nogueira para a casa Civil entram em conflito quando existem duas denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF) contra Ciro Nogueira, segundo o MPF, Nogueira recebeu 7,3 milhões da Odebrecht para patrocinar interesses políticos de empreiteira. As investigações do MPF apontam que Nogueira chefiava uma organização criminosa inserida no Progressistas, no ano de 2014, Ciro Nogueira teria cobrado R$ 1,3 milhão à Odebrecht. O pagamento foi feito em duas parcelas, com registro no sistema de contabilidade em um sistema de empresa com o codinome de Ciro, que indicava a palavra Cerrado.

E as denúncias não terminam, segundo o PGR Raquel Dodge, Ciro Nogueira junto com os membros do partido são acusados de subornar uma testemunha para alteração de depoimento dado à Polícia Federal, essa testemunha era do caso que ficou conhecido como “quadrilhão do PP”, essa testemunha é um ex- motorista que “presenciou práticas de diversos crimes” do senador Ciro Nogueira. Além disso, a Lava Jato tem três inquéritos contra Nogueira no Supremo Tribunal Federal. O primeiro é o pagamento de propinas pelo Grupo J&F do frigorífico, nos anos de 2014 e 2016. Segunda investigação é referente a outro pagamento de propinas dessa vez da empreiteira OAS, em troca de apoio e medidas provisória no Senado e a terceira investigação é uma possível influência na Caixa para liberar financiamento à construtora Engevix.

O senador Ciro Nogueira estar presente na política brasileira há vinte sete anos, todo esse tempo na política tem como marca principal a acumulação de bens e fortunas, além de Ciro Nogueira, membros da sua própria família acompanham esse mesmo ritmo na política do país. E é essa figura do Centrão que entra em cena no governo de extrema direita de Bolsonaro.

Essa escolha de Bolsonaro expressa a farsa do seu próprio discurso sobre corrupção, nesse momento as únicas e principais preocupações do governo é a relocalização e fortalecimento do seu mandato com apoio do Centrão. Por isso mais do que antes é preciso apostar unicamente nas forças dos trabalhadores e da juventude, a institucionalidade brasileira é representada pela podridão política e medidas anti operárias. Justamente por isso que não podemos dar brecha para as ilusões institucionais, só a batalha pela auto organização dos trabalhadores que garantiremos nossos verdadeiros direitos por melhores condições de vida.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias