Internacional

CHILE

Chile: É convocada a maior marcha do planeta por Gustavo Gatica

"Sigam lutando. Por favor não parem a luta". Esse foi a emocionante mensagem que o jovem Gustavo Gatica entregou ao povo chileno depois de perder completamente a visão por conta da repressão de policiais. Em seu nome e por cada uma das pessoas que sentem na pele esta repressão, é convocada uma enorme marcha!

sexta-feira 29 de novembro de 2019| Edição do dia

Um incomum recorde se dá no Chile pela ação dos policiais e aprovada pelo governo de Sebastián Piñera: mais de 200 pessoas perderam totalmente ou parcialmente sua visão, produto de balas, gás lacrimogêneo e inclusive golpes e violações por parte de policiais, chegando a superar casos como o conflito em Israel, onde havia 154 pessoas com os olhos feridos, em um período de seis anos.

É nesta enxurrada de balas, gás lacrimogêneo, golpes e abusos de policiais que encontramos o caso de Gustavo Gatica, um jovem estudante de psicologia na Universidade de Humanismo Cristão, amante da fotografia, que perdeu a visão de ambos os olhos, produto de disparos da instituição policial.

Algum tempo depois, Mario Rozas, Diretor Geral da polícia, afirmou em uma reunião interna que não dispensaria nenhum policial, mesmo que o obrigassem a fazê-lo. Uma clara zombaria do povo chileno que estava enfrentando as balas do Exército, da polícia e da PDI (Polícia de Investigações do Chile) com panelas e frigideiras.

Ao decorrer dos dias, Gustavo Gatica entregou sua mensagem ao povo chileno: "Sigam lutando. Por favor, não percam a luta". Essa frase já bastou para se compreender a realidade a qual milhões de manifestantes se enfrentam. Os reprimem de uma maneira brutal, mas não é o momento de se render e retroceder.

O caso de Gustavo dá conta de quão brutal e criminal é a repressão aos protestos sociais no Chile. Onde o governo de Sebastián Piñera aplica uma linha repressiva em todo sentido, chegando ao ponto de disparar com armas a crianças, adultos e famílias completas, como no setor da Bonilla, em Antofagasta. É esta mesma repressão que não podemos deixar passar.

Por esta razão, está sendo convocada para esta sexta, dia 29 de dezembro, na praça de cada cidade do Chile, a partir das 17h, uma enorme marcha por Gustavo Gatica e por cada um dos lutadores que foram vítimas da brutal repressão policial. Neste sentido, é necessário levantar uma grande campanha democrática para manifestar-nos livremente, sem repressão nem criminalização, assim como também um plano de mobilização ascendente para enfrentarem a repressão e derrubar a agenda repressiva e a Lei de Segurança do Estado deste governo assassino de Piñera e seu regime.




Tópicos relacionados

Sebastián Piñera   /    Luta de Classes   /    Chile   /    Repressão   /    Internacional

Comentários

Comentar