×

SAÚDE DO TRABALHADOR | Cerca de 21% dos afastamentos de professores da UERJ tem relação com a depressão e estresse

Dados da pesquisa da Associação de Docentes revelam dados alarmantes referentes a depressão, crises de ansiedade e estresse de professores. Dos afastados no último período 50% foi por covid.

quarta-feira 28 de abril | Edição do dia

Imagem: Divulgação/Asduerj

Uma pesquisa realizada pela Asduerj, a Associação de Docentes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, traz dados referentes aos afastamentos de professores no ano de 2020.

Dentre os motivos principais de afastamento estão a Covid-19, que motivou 50% dos afastamentos de professores. Os afastamentos motivados por ansiedade chegam a 28,6%, já os de transtornos associados ao estresse e depressão chegam a 21,4%.

Outros dados da pesquisa mostram que professores tiveram de se virar para realizar mudanças em suas casas e equipamentos eletrônicos à sua disposição para conseguir oferecer as aulas no Ensino Remoto Emergencial. Quase 85% dos professores relatou que teve de realizar esse tipo de alteração em sua casa.

Também tiveram de mudar cômodos da residência(59%), adquirir equipamentos que não possuíam(53,4) e alterar a internet(52,4%).

Leia também: Na volta do Ensino Remoto a UERJ, muitos calouros seguem sem conseguir assistir as aulas




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias