×

EDUCAÇÃO | Centro Universitário Metodista IPA em Porto Alegre fecha 12 cursos do dia para noite

Demissões de professores além de alunos, inclusive formandos, desamparados em nome de um ensino privado que coloca o financeiro em primeiro lugar. Esse é o cenário da educação privada.

sexta-feira 19 de fevereiro | Edição do dia

Foto: Reprodução

Estima-se que em torno de 1700 alunos e entre 40 e 50 professores serão afetados, já que a decisão prevê a suspensão imediata de alguns cursos de graduação. Em nota o Instituto Porto Alegre da Igreja Metodista (IPA), mantenedora do Centro Universitário, alegou que o fechamento dos cursos se explica devido a necessidade de “reestruturação e equílibrio financeiro” da instituição, em linguagem corrente trata-se de colocar o financeiro em primeiro lugar.

Os cursos encerrados do dia para noite são engenharia civil, engenharia de computação, serviço social, jornalismo, fonoaudiologia, música, arquitetura, pedagogia, ciências contábeis, administração e design. Os alunos e professores simplesmente foram comunicados por email sobre o fechamento dos cursos, um total desrespeito como se não se tratassem de vidas que serão forçadas a todo um replanejamento. Na educação privada os recursos humanos não passam de mera mercadoria.

No caso dos professores significa demissão em uma época do ano em que muitas instituições já estão começando o semestre com seu quadro fechado de profissionais, o que torna muito difícil a recolocação no mercado. No caso dos estudantes, que já haviam começado o semestre, a situação é também bastante dramática. Alguns já pagaram integralmente pelas cadeiras e outros fizeram financiamentos que terão que continuar pagando por longos anos sem poder concluir os cursos. Existem alunos com Fies e Prouni. Há relatos de estudantes com depressão.

O Reitor Dr. Marcos Wesley da Silva, segundo relatos de uma aluna, vinha há tempos colocando a culpa pelas demissões de professores e redução de carga horária nos bolsistas, já que esses não pagam as mensalidades integrais. Os cursos já vinham sendo sufocados e reduzidos aos poucos com diversas demissões ao longo dos anos. A pandemia agravou a situação.

Esse é o caminho da privatização da educação, que, se não é laica e pública garantida como direito pelo Estado, fica a mercê de entidades filantrópicas que supostamente não visam fins lucrativos. O Esquerda Diário se solidariza com todos os trabalhadores afetados e com todos os estudantes que em muitos casos penam para conseguir pagar por um curso superior. Se você é professor, funcionário ou estudante o IPA afetado pelo fechamento desses cursos envie sua denuncia para [email protected] nós garantimos o anonimato.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias