Gênero e sexualidade

HOMOFOBIA

Casal gay é agredido com um pau cheio de pregos por se beijarem em SP

Os jovens contaram a polícia que o agressor se disse ofendido, que eles estariam desrespeitando as pessoas da fila no Terminal Capão Redondo, na Zona Sul

terça-feira 14 de janeiro| Edição do dia

O casal aguardava a linha 193 no terminal de Capão Redondo, e foi atacado. Segundo relato de Lucas Trindade, de 24 anos, e Caio Costa Souza, de 19, o homem começou a agredi-los verbalmente, após presenciar um selinho dos namorados. Em seguida, voltou com um pedaço de madeira cheio de pregos enferrujados e acertou Lucas no abdômen, causando vários ferimentos.

O caso aconteceu no domingo pela manhã.

Nas redes sociais, Lucas conta que eles conseguiram se defender e desarmar o homem e por isso o ferimento não foi tão grave, mas questiona: “eu me coloco no lugar que uma pessoa que não sabe se defender, o que teria acontecido?”.Na postagem, o jovem trabalhador ainda desabafa: “Agora estou no hospital as 08:00 da manhã, pra ver se está tudo ok, sendo que tenho que ir trabalhar às 15:30, eu que lute mais uma vez hoje.”

Um relato demonstrando como a homofobia atinge mais dramaticamente a juventude trabalhadora e das periferias, que sente-se constantemente em risco ao andar pelas ruas, utilizar o transporte público, ou mesmo trabalhar, tendo sua liberdade muitas vezes tolhida e a vida ameaçada.

De acordo com o G1, os jovens registraram boletim de ocorrência nesta segunda-feira, 13, na Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), vinculada à Divisão de Proteção à Pessoa do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O caso foi registrado como lesão corporal e preconceito de raça ou de cor pois de acordo com resolução do Supremo Tribunal Federal (STF) atos homofóbicos poderão ser enquadradas no crime de racismo.




Tópicos relacionados

Homofobia e Transfobia   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar