×

Ministra do STF | Cármen Lúcia nega pedido que obrigaria Arthur Lira a analisar impeachment de Bolsonaro

A ministra do STF, Cármen Lúcia, negou pedido do PT que obrigaria o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a analisar o pedido de impeachment de Bolsonaro.

quarta-feira 21 de julho | Edição do dia

A justificativa da Ministra é a de que a obrigatoriedade "macularia o princípio da separação dos poderes". O pedido foi feito por Fernando Haddad e Rui Falcão, ambos do PT.

A ministra seguiu dizendo “E para atendimento deste princípio garantidor da eficiência do sistema de freios e contrapesos é que a jurisprudência deste Supremo Tribunal consolidou-se no sentido de se estabelecer, na matéria, a autocontenção do exercício jurisdicional constitucional”. O STF avalizou o impeachment de Dilma em 2016 e negou todos os recursos contrários na época.

- Leia mais: Trégua entre os três poderes é por mais ataques a nós. É preciso lutar contra todo regime!

Em 2018, Cármen também votou contra a liberação do Habeas Corpus preventivo de Lula, o que permitiu a retirada do ex-presidente das eleições presidenciais. De histórico golpista, o STF foi peça-chave na manipulação das eleições passadas que permitiu a vitória de Bolsonaro.

- Leia mais sobre uma proposta de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana nesse país: Lira propõe semipresidencialismo para proteger Bolsonaro. Lutemos por uma nova Constituinte




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias