×

CORONAVÍRUS | Bolsonaro mente que TCU teria relatório que questiona as mortes por covid-19 em 2020

Na manhã dessa segunda-feira (7) Bolsonaro espalha fakenews, mentindo e usando o whatsapp como fonte segura para apoiadores. Afirmou que o Tribunal de Contas da União (TCU) teria relatório que questiona pelo menos 50% das mortes por Covid-19 no ano passado. O TCU emitiu uma nota desmentindo.

terça-feira 8 de junho | Edição do dia

Há um documento circulando na internet atribuído aos técnicos do TCU intitulado “Da possível supernotificação de óbitos causados por Covid-19 no Brasil”. O suposto documento que só tem como fonte Bolsonaro, praticamente dizendo “é verdade esse bilhete” e reivindicando o que circula no Whatsapp entre as suas redes de ódio, tem a intenção de jogar a opinião pública contra os profissionais da saúde, como se os profissionais estivessem mentindo sobre as mortes para atacar o presidente.

Em 2020 foram registradas 194.976 mortes por Covid-19 no Brasil, o que devido a falta de testes pode ser um número abaixo da realidade, ao contrário do que Bolsonaro quer fazer parecer. Esse número foi ultrapassado na última semana de abril de 2021 e nesse mês de junho atingiu-se lamentavelmente 473.495 mortes notificadas. Outras centenas de milhares de mortes de outras enfermidades ocorreram pelo colapso do sistema de saúde. A questão principal é que todas essas mortes poderiam ter sido evitadas não fossem os cortes impostos pela lei do teto dos gastos em saúde e educação e pelo negacionismo do presidente que sem dúvida contribuiu para o vírus se espalhar. Tudo isso tem como pano de fundo proteger interesses de grandes empresários capitalistas que pouco se importam em quantas pessoas irão morrer para que eles possam manter seus lucros intactos.

Bolsonaro começa a sentir o peso da pressão das ruas do dia 29M que deverá ressurgir no próximo dia 19 de junho. Somente a juventude junto da classe trabalhadora pode dar uma resposta organizada contra toda essa política genocida descarregada sobre nós há mais de ano, e, essa resposta não pode ser esperar 2022 para mudar alguns jogadores nesse mesmo jogo capitalista. Uma resposta de fundo, para salvar vidas inclusive, tem que questionar todas as alas desse regime podre do golpe institucional.

Leia também: E preciso mudar as regras do jogo por uma nova assembleia constituinte imposta pela luta




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias