×
Rede Internacional

GREVE SANITÁRIA EM BH | BH: Trabalhadoras da educação protestam contra corte de ponto de Kalil

Ontem (1), trabalhadoras da educação da rede municipal de Belo Horizonte, em greve sanitária, realizaram um ato na frente da prefeitura exigindo à Kalil (PSD) abertura para negociação e a retirada do corte de ponto.

quarta-feira 2 de junho | Edição do dia

As trabalhadoras da educação de Belo Horizonte estão em greve sanitária desde o dia 26 de abril contra o retorno inseguro imposto pelo prefeito.

Por meio de uma medida autoritária, Kalil (PSB) decidiu cortar o ponto das trabalhadoras da educação em greve, logo após as mesmas terem conquistado seu direito à vacinação como parte da batalha pela vacinação de toda a população.

Como já haviam feito antes, ontem (2), a categoria se manifestou em frente a prefeitura exigindo negociação com o prefeito e a retirada da medida autoritária que já resultou em um quarto dos salários das trabalhadoras retirados nesse contracheque, o que pode chegar a um salário no próximo mês.

É imprescindível que as centrais sindicais e os sindicatos apoie a luta da categoria, exigindo imediato pagamento das trabalhadoras grevistas e que as parlamentares do PSOL rompam sua política de apenas dialogar com Kalil e partam para uma medida de enfrentamento com o prefeito, colocando seu mandato a serviço da luta das trabalhadoras da educação.

Depois de decidir pelo retorno sem a participação da comunidade escolar, Kalil (PSD) ainda corta o ponto de trabalhadores e trabalhadoras que decidiram por entrar em greve. Essa situação escancara que o prefeito é um político tradicional da direita e não uma alternativa ao bolsonarismo em Belo Horizonte.

Toda solidariedade a luta das trabalhadoras da educação! Que Kalil negocie com a categoria e retire imediatamente o corte de ponto das trabalhadoras em greve! Que os capitalistas paguem pela crise! Contra o autoritarismo de Kalil, os ataques do Zema e o negacionismo de Bolsonaro!

Veja abaixo vídeo da professora estadual Flávia Valle em apoio às trabalhadoras da educação:

Leia também: 5 pontos para potencializar a mobilização com a força do 29M




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias