Negr@s

Ato em Santo André reúne centenas: "Queremos Lucas!"

Nesta sexta-feira (15) moradores da Favela do Amor na Vila Luzita em Santo André, protestaram contra o desaparecimento do menino Lucas, de 14 anos, morador da comunidade.

sexta-feira 15 de novembro| Edição do dia

Lucas desapareceu no ultimo dia 11, após sair para ir a uma quitanda próximo a sua casa. Sua madrasta declarou que de dentro de casa ouviu a voz de Lucas dizer "eu moro aqui" para alguém, ao sair viu uma viatura da PM saindo do local, depois disso Lucas não foi mais visto.

Saiba mais: Onde está o menino Lucas?

O ato realizado no dia de hoje, contou com cerca de 200 pessoas entre moradores e organizações politicas. Os manifestantes exigiam o aparecimento do garoto. Ontem a comunidade já havia se organizado e protestado contra o desaparecimento do menino, o ato de hoje diferente do de ontem não contou com a repressão da policia. Os manifestantes seguravam cartazes questionando o paradeiro de Lucas. Um clima de muita tensão e tristeza, marcado por uma profunda aversão a policia, explicita quando algum carro de policia passava pelo local e gerava revolta dos manifestantes.

O ato que iniciou na Av. São Bernardo, marchou até a 6a. DP, durante o trajeto os manifestantes fecharam por cerca de 10 minutos a Av.. Capitão Mário de Toledo, uma das principais avenidas de Santo André. Durante todo o trajeto os manifestantes gritavam homenagens a Lucas: "Lucas presente!", "Queremos Lucas vivo!".

O ocorrido com esse garoto de apenas 14 anos, tem se tornado muito comum nas comunidades no estado de São Paulo e principalmente no Rio de Janeiro. A violência direcionada as pessoas negras das periferias, tem carta branca do governo. O discurso racista que escorre da boca de Bolsonaro e a política racista da polícia tem direcionado cada vez mais violências as populações negras da periferias.

Leia também: Segundo IBGE população negra é a maior vitima de homicídios no Brasil

Hoje foi encontrado um corpo no Parque do Pedroso em Santo André, as informações oficiais só serão divulgadas amanhã com o exame de DNA, apesar de familiares terem reconhecido o corpo e outros terem dúvidas.

Exigimos Lucas vivo, e exigimos esclarecimentos sobre seu desaparecimento!




Tópicos relacionados

genocídio juventude negra   /    ABC paulista   /    Negr@s

Comentários

Comentar