Internacional

GOLPE NA BOLÍVIA

Argentina se mobiliza pela segunda vez contra golpe na Bolívia

Organizações sindicais, sociais e políticas participam nesta segunda-feira de uma mobilização em repúdio ao golpe na Bolívia no centro de Buenos Aires. O PTS (partido irmão do MRT na Argentina) esteve presente junto à FIT-U.

segunda-feira 18 de novembro de 2019| Edição do dia

Conforme convocado neste fim de semana, organizações sindicais, sociais, de direitos humanos, culturais e políticas marcham nesta segunda-feira a partir das 14:00 em Buenos Aires em repúdio ao golpe na Bolívia.

Tradução: Myriam Bregman ao vivo na marcha para a Plaza de Mayo: "Não devemos permitir que o governo golpista se estabeleça"

Com suas próprias propostas, organizações independentes de direitos humanos e a esquerda fazem parte da marcha que culminará na Plaza de Mayo, em frente à Casa Rosada.

Nesse sentido, o PTS na Frente de Esquerda - Unidade esteve presente, juntamente com o Encontro Memória e Justiça Verdadeira (EMVyJ), que reúne dezenas de organizações, personalidades e grupos sociais e políticos, levantando as reivindicações de "Não ao golpe na Bolívia" e "Apoio à resistência do povo nas ruas. Viva a rebelião popular no Chile. Fora Piñera. Solidariedade com as lutas populares da América Latina. Fora do FMI e do imperialismo".




Tópicos relacionados

Golpe de Estado Bolívia   /    Bolívia   /    PTS   /    Fração Trotskista (FT-QI)   /    PTS na FIT   /    Internacional

Comentários

Comentar