×

Chuvas em MG | Após fortes chuvas, pedra do cânion de Capitólio (MG) cai sobre lancha de turistas

No início da tarde desse sábado (8), rochedos se descolaram de um cânion na cidade turística de Capitólio (MG) e atingiram quatro embarcações, segundo o Corpo de Bombeiros. Até o momento, a informação é de que há dez vítimas fatais, duas pessoas internadas e pelo menos, duas desaparecidas. 27 foram atendidas em hospitais e liberadas.

sábado 8 de janeiro | Edição do dia

Atualização: 09/01

As primeiras informações são que uma "tromba d’água” junto aos rochedos fez com que eles deslizassem e despencassem de uma altura de mais de 5 metros, atingindo as lanchas.

As fortes chuvas ocorrem pelo menos desde o início de dezembro, sendo que o norte do estado foi acometido pelas mesmas enchentes que atingiram 822 mil pessoas na Bahia. Na região metropolitana de BH, também chove há dias, causando inundações e estradas interditadas. Mais cedo, um dique transbordou na Mina Pau Branco, explorada pela siderúrgica Vallourec.

Mesmo frente a essas situações, não há notícias de inspeção no local para averiguar a estabilidade dos rochedos e determinar medidas de segurança. Geógrafos afirmam que o acompanhamento constante de especialistas e fiscalização podem evitar acidentes deste tipo, já que os paredões rochosos do lago de Capitólio são em sua maioria formados por quartzitos, e nesse caso, que está fraturado, e são essas fraturas ocasionadas por variação térmica, entre outros fatores, que se desprenderam. Especialistas explicam que fraturas como essas podem levar incontáveis anos para se desprenderem, e um acompanhamento contínuo é capaz de alertar as mudanças nos rochedos.

A Marinha foi acionada para que seja realizada a investigação do que de fato ocasionou os deslizamentos dos rochedos na região dos cânions.

É preciso garantir que as investigações sejam independentes, realizadas sob comando de especialistas da região, trabalhadores do lago, comunidade local e movimentos sociais, para que frente a mais essa tragédia, não sejam priorizados os lucros de empresas que operam no local.

Flavia, professora em Minas Gerais e editora do Esquerda Diário, declarou:

Abaixo, vídeo do desabamento:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias