Mundo Operário

DIREITOS TRABALHADORES ENFERMAGEM

ABSURDO: Entidades e empresas da saúde solicitam arquivar PL do piso salarial à enfermagem

Entidades médicas e empresas da saúde solicitaram ao presidente do Senado Rodrigo Pacheco que o PL que prevê piso salarial aos trabalhadores da enfermagem não seja colocado em votação.

segunda-feira 19 de abril| Edição do dia

Protesto das trabalhadoras da saúde Hospital Regional de Castanhal, no PA, em 2020. Imagem: Arquivo Pessoal/Funcionários HRC

O Projeto de Lei 2564/2020 institui piso salarial aos enfermeiros (as), técnicos (as) e auxiliares de enfermagem, uma demanda mínima e necessária a esses trabalhadores que estão diariamente na linha de frente do combate à pandemia.

Mas para as entidades e empresas médicas que solicitaram o arquivamento do PL, a demanda dos trabalhadores não é uma prioridade. Não surpreende que entre as entidades que assinaram a carta esteja, por exemplo, a Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), que trata com base no lucro a vida das pessoas.

- Centralização do SUS sob controle dos trabalhadores, uma medida contra a crise sanitária

Outras entidades que assinaram o pedido a Pacheco foram:

Pode te interessar: Imparáveis: as trabalhadoras da saúde de Neuquén

Os trabalhadores e estudantes de enfermagem estão realizando protestos pelas redes sociais contra essa solicitação absurda e reivindicando seu direito a um piso salarial. Há mais de 1 ano do começo da pandemia no país, esses são os trabalhadores que estiveram na linha de frente, enfrentando a precarização do trabalho e falta de amparo tanto do governo negacionista de Bolsonaro, quanto do Congresso e dos governadores.

Através da luta organizada é possível conquistar esse direito, como demonstraram exemplarmente as trabalhadoras da saúde de MG que fizeram Zema recuar.




Tópicos relacionados

Rodrigo Pacheco   /    Bolsonaro   /    Crise do Coronavírus   /    #LuteComoUmaEnfermeira   /    COVID-19   /    Privatização da Saúde   /    trabalhadores da saúde   /    Pandemia   /    Coronavírus   /    Saúde Pública   /    Governo Bolsonaro   /    Senado   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar