×
Rede Internacional

FAMÍLIA/OPRESSÃO DA MULHER/ENGELS/ REICH/FREUD | A invenção da família e a origem histórica da opressão da mulher

Gilson DantasBrasília

quarta-feira 24 de fevereiro | Edição do dia

Foi realizada em Brasília, em 12 de fevereiro passado, palestra seguida de debate sobre o tema da origem da família, do casamento monogâmico compulsório e da opressão da mulher. A palestra foi mediada por Luiza Eineck ,estudante UnB estudiosa de gênero e marxismo e integrante do Pão e Rosas e do Esquerda Diário.

O foco da palestra – em uma viagem histórico-antropológica – girou em torno de perguntas do tipo: por que surgiu a [moderna] família monogâmica compulsória? Por que surgiu a opressão contra a mulher? Por que razões históricas a mulher sofreu essa derrota histórica? O que Freud, W Reich e Engels nos dizem sobre isso? Por que tais questões são importantes para a compreensão atual sobre a opressão da mulher? Por que a família patriarcal compulsória foi restaurada e reforçada na URSS de Stálin?

Também se procurou trabalhar o tema em torno de perguntas do tipo:
O que significa a afirmação de Engels [de 1891, do seu último prefácio ao A origem da família...]: “A descoberta da primitiva gens de direito materno como fase anterior `a gens de direito paterno dos povos civilizados tem, para a história primitiva, a mesma importância que a teoria da evolução de Darwin para a biologia e a teoria da mais valia de K. Marx para a economia política”?

Pode-se dizer que o capitalismo depende da família monogâmica, no entanto a sabota todo o tempo? Por que? E qual o futuro desse tipo de família?

Qual a origem da família para Engels, para Freud e para W Reich? Como se localiza cada um do ponto de vista do materialismo histórico?

A família monogâmica domina nossa cultura. Que forças a corroem? A monogamia deve ser repelida liminarmente? Poliandria e poligamia são figuras do passado como o navio a vapor?

A ordem social já foi dominada pelos laços de parentesco? Que tipo de família era essa? Por que o desenvolvimento da produtividade do trabalho corroi essa ordem social familiar? Ou família é um problema culturalmente definido? Há alguma relação entre o regime familiar e as relações de propriedade daquela ordem social? Por que é importante entender isso na luta pelo comunismo?

Por que Engels considera o surgimento da família monogâmica como uma grande derrota histórica para a mulher?

Poligamia [um homem várias mulheres], poliandria [uma mulher e vários maridos] e monogamia [homem-mulher] são distintas formas de família. Qual a história desses tipos de família do ponto de vista materialista histórico?

A vida material é criada todo o tempo através da produção e da reprodução da vida, segundo Engels. Explique essa ideia, hoje alvo de intensa polêmica. E por que a polêmica atual?

Caso lhe interesse você pode conferir o áudio da palestra a seguir:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias