Sociedade

TRAGÉDIA EM MINAS GERAIS

A esquerda e a CSP Conlutas devem impulsionar grande campanha frente a tragédia em Minas Gerais

O Esquerda Diário ouviu Flavia Vale, professora de Contagem e dirigente do MRT, que esteve prestando solidariedade e cobrindo a tragédia nos distritos de Mariana, em Minas Gerais.

terça-feira 10 de novembro de 2015| Edição do dia

“Estive na região e pude ver como as mineradoras tentam controlar tudo. Primeiro tiram a vida das pessoas. Depois tentam controlar toda a crise tendo o governo petista de Pimentel como aliado nesse jogo sujo. Essa foi uma tragédia causada pelos capitalistas e seus governos.

Como as barragens do Fundão e Santarém, há outras centenas em todo estado. Em conversa com moradores e trabalhadores da região há a angústia sobre a insegurança de outras barragens na região como a Germana, também da Samarco, e a Doutor, da Vale, em Antônio Pereira. A população convive no risco iminente de uma nova tragédia.

A Vale e as mineradoras como Samarco sempre tiveram caminho livre para seus lucros e o governo Pimentel defende mais facilidades a elas em meio a tamanha crise. Na contramão disso, a população está mostrando um exemplo de solidariedade deixando clara a insatisfação com os estragos da mineração a mando dos capitalistas.

A atual tragédia se deu pela ganância dos empresários da mineração que tem os governos a seu dispor. A mineração não pode seguir acabando com vidas, com comunidades, com o meio ambiente. Apenas a reestatização da Vale sob controle operário e popular pode dar uma resposta pela raiz a esses problemas.

Cabe a esquerda, à CSP Conlutas e em especial o PSTU que dirige o Sindicato Metabase Inconfidentes, fazer uma campanha nacional de solidariedade operário e popular, pelo confisco dos bens das empresas, a reestatização da Vale sob controle operário e popular e que sejam os moradores e populares a gerir esses recursos a partir de um comitê de gestão da crise organizado por sindicatos e organizações de base de moradores e trabalhadores.

É necessário um plano de lutas no estado ao redor dessas tarefas, que pode iniciar com um ato coordenado pela CSP Conlutas em todo estado. Esse é o papel que a esquerda deve cumprir.

Mãos à obra!”




Tópicos relacionados

Tragédia em MG-ES   /    Sociedade   /    Belo Horizonte   /    Política

Comentários

Comentar