Sociedade

CRISE

A Forever 21 declarou falência e anunciou que planeja fechar até 178 lojas em 40 países

Até o momento, neste ano, os varejistas nos Estados Unidos anunciaram mais de 8.200 fechamentos de lojas, o que já ultrapassou o total de 5.589 no ano passado. Espera-se que mais lojas fechem e cheguem a 12.000 no final de 2019 produto da desaceleração econômica. Milhares de trabalhadores seriam demitidos.

sexta-feira 4 de outubro| Edição do dia

A Forever 21, a conhecida loja de roupas para adolescentes que experimentou a ascensão e queda dos shopping centers dos EUA, informou no domingo que declara falência.

A rede informou que entrará com uma moção para fechar mais de 178 de suas mais de 800 lojas em 40 países, incluindo Canadá e Japão. No entanto, em uma carta a seus clientes, a empresa disse que "as decisões sobre quais lojas nacionais serão fechadas estão em curso, enquanto se espera o resultado de discussões em andamento com os proprietários".

"No entanto, esperamos que um número significativo dessas lojas permaneça aberto e opere como de costume, e não esperamos deixar nenhum grande mercado nos Estados Unidos", afirmou a empresa.

Forever 21 é o último varejista a ter problemas em meio à crescente popularidade das compras on-line que reduziu o tráfego de pedestres em shopping centers e lojas físicas. Altos níveis de dívida e custos de aluguel também sobrecarregaram os varejistas tradicionais.

Nos últimos anos, mesmo varejistas saudáveis ​​fecharam lojas. Os varejistas que dependem de dívidas para financiar seu crescimento sempre foram particularmente suscetíveis à desaceleração econômica.

Até agora este ano, os varejistas nos Estados Unidos anunciaram mais de 8.200 fechamentos de lojas, o que já ultrapassava o total de 5.589 no ano passado, segundo a Coresight Research. Payless e Gymboree declararam falência pela segunda vez, fechando quase 3.000 lojas entre elas.

Espera-se que mais lojas de varejo fechem e alcancem 12.000 até o final de 2019, produto da crise econômica deixando milhares de trabalhadores desempregados.




Tópicos relacionados

Crise capitalista   /    Demissão   /    Desemprego   /    Sociedade

Comentários

Comentar