Economia

DEMISSÕES NA INDÚSTRIA

31 mil postos de trabalho fechados na Indústria paulista

quinta-feira 14 de abril de 2016| Edição do dia

Os dados apresentados pelo Depecon nesta quinta são alarmantes! Demonstram uma queda no nível de emprego no país bastante significativa, são 31 mil postos de trabalho fechados em 2016, destes 3.500 foram apenas no mês de Março. A pesquisa aferiu a situação de 22 setores, destes 14 apresentaram fechamento de postos de trabalho oferecidos, apenas seis apresentam crescimento e dois permanecem estáveis.

Os segmentos mais afetados são os setores ligados a Indústria automobilística. O setor de borracha e materiais plásticos contabiliza uma perda de 3.422 postos de trabalho. Isso significa que 3.422 famílias neste mês de Março tiveram de rever seus gastos e se adequar ao ajuste fiscal imposto pelos empresários que não querem seus lucros reduzidos frente à crise econômica internacional.

A crise política é também um agravante desta situação . Os patrões se utilizam da instabilidade política para demitir cada vez mais, e ajustar a vida dos trabalhadores que seguem empregados com o auxilio do governo, que lança mão de ataques profundos como a reforma da previdência. Toda sorte de desculpas para que a classe dominante mantenha seu nível de consumo são defendidas, ao passo que a classe trabalhadora tenha de pagar cada centavo desta crise.

Nesse cenário de demissões em massa se faz necessário que os sindicatos dirigidos pela gigantesca CUT se coloquem em luta não penas contra o reacionário impeachment, mas que também rompa os laços que a prende com o governo e construa junto aos trabalhadores uma mobilização independente contra os ataques do PT/PSDB e os patrões. Assim, aliados aos sindicatos dirigidos pela esquerda coloquem de pé um plano de lutas unificado para derrotar a crise e fazer triunfar os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Demissões   /    Economia nacional   /    Indústria   /    Economia   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar