www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 17 de Junio de 2019
00:33 hs.

Twitter Faceboock
REORGANIZAÇÃO ESCOLAR
Abaixo-assinado em repudio à detenção de professores em Marília chega a mais de 600 assinaturas
Esquerda Diário Marília

Após o último ato contra a “reorganização” das escolas ocorrido em Marília no dia 06/11, dois professores e um estudante foram detidos pela Polícia Militar enquanto voltavam para suas casas - depois de serem seguidos por P2 - numa clara demonstração de perseguição política. Em resposta a isso está em curso uma grande campanha contra a perseguição política e repressão a quem luta pela educação com abaixo-assinado que chega a mais de 600 assinaturas.

Ver online

Basta de perseguição política em Marília!

Após o último ato contra o fechamento das escolas ocorrido em Marília no dia 06/11, dois professores e um estudante foram detidos pela Polícia Militar enquanto voltavam para suas casas - após serem seguidos por P2 - numa clara demonstração de perseguição e intimidação política. Após serem levados para delegacia foram liberados. Estes mesmos três manifestantes – todos da mesma organização política – já haviam sido parados pela polícia para “averiguação” enquanto participavam do ato do dia 22/10 na diretoria de ensino, o que fez toda a manifestação voltar seu foco para defender os professores que foram liberados em seguida.

Mais de 600 assinaturas em repúdio às detenções: cresce a campanha em defesa dos lutadores!

Em resposta a esse cenário, nós do Professores Pela Base! e da Juventude Às Ruas! iniciamos uma ampla campanha democrática para defender quem luta pela educação em Marília: tanto a partir da página do facebook “Basta de Perseguição a Quem Luta Pela Educação - Marília”
quanto pelo abaixo assinado, que vem tendo cada vez mais repercussão, alcançando em poucos dias mais de 600 assinaturas. Professores e estudantes – tanto universitários quanto da rede – estão cada vez mais aderindo à campanha, que já conta com moções, notas e solidariedade de diversos sindicatos, entidades estudantis e organizações políticas. O professor Diego Damaceno, do Professores pela Base, afirma que “É importante essa campanha democrática pois é uma forma de deixar claro que não abaixaremos a cabeça diante de nenhuma intimidação ou repressão por parte do Estado e que não estamos sozinhos nessa luta. Se houver qualquer tipo repressão aos manifestantes em Marília, haverá por outro lado dezenas de entidades estudantis e sindicais, bem como as mais de 600 pessoas entre as escolas e a Universidade que também comprarão essa briga. Como cantam os estudantes que dão exemplo de luta com essa apaixonante onda de ocupações: “O Estado veio quente...” e em Marília não haverá repressão que nos impeça de fazer a cidade “ferver”.
O estudante Alexandre Supertramp, da Juventude Às Ruas!, falou ao ED “Passamos em cada sala de aula da Unesp para denunciar as perseguições, mas também para movimentar a discussão na Universidade. Foi importante ver o apoio que recebemos do conjunto dos estudantes e professores. A universidade tem de se incendiar com a luta secundarista e se ligar a esse fenômeno de juventude que mostra o caminho de como derrubar a ’reorganização’ do governador. Convocamos todo movimento estudantil e conjunto da comunidade acadêmica a compor conosco os próximos passos dessa luta em Marília”.

Curta e envie sua moção de repudio à repressão na página:

https://www.facebook.com/Basta-de-Persegui%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-Quem-Luta-Pela-Educa%C3%A7%C3%A3o-Mar%C3%ADlia-852910828158657/?fref=ts

NOTA DA DEC EM REPUDIO À REPRESSÃO DE MARÍLIA -Fórum Estadual dos Diretores da Apeoesp –

Nesta sexta (06/11) após um grande Ato Contra a “Reorganização Escolar” organizado pelos estudantes e pela Apeoesp -no qual houve uma ocupação da diretoria de ensino - dois professores e um estudante universitário foram detidos pela polícia no centro da cidade quando retornavam para as suas casas após serem seguidos por policiais a paisana. Durante o procedimento os policiais disseram que viriam representantes da D.E para reconhecê-los como autores de supostos danos ocorridos na diretoria de ensino. Foram levados à delegacia e em seguida liberados. Ficou evidente que esta foi uma ação para intimidar os manifestantes. A Apeoesp repudia toda forma de perseguição e intimidação à professores e estudantes que estão lutando de maneira legitima contra a “Reorganização Escolar”, nesse dia que foi deliberado pela nossa categoria como dia estadual de mobilização
Reunião DEC (07/11)

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui