www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 28 de Noviembre de 2020
11:20 hs.

Twitter Faceboock
OPINIÃO
“Não quero mais sociólogo, antropólogo e filósofo com o meu dinheiro”, diz reacionário Weintraub
Redação

O reacionário e racista ministro da educação, Abraham Weintraub, perdeu mais uma oportunidade de ficar quieto. No minúsculo ato bolsonarista que aconteceu hoje em Brasilia, o ministro, compareceu sem máscara, cumprimentou manifestantes e soltou a pérola “Eu não quero mais sociólogo, antropólogo, não quero mais filósofo com o meu dinheiro”.

Ver online

O ministro ao defender demagogicamente mais médicos, enfermeiros e engenheiros, mais uma vez zomba da ciência. Diz que não quer que seu dinheiro seja usado para formar os cientistas das humanidades, mas esquece-se de mencionar que enquanto ganha um salário milionário, milhares de professores padecem com baixos salários e o aumento da carga horária através do EAD.

O ministro subestima a importância das ciências humanas e discursa para seus reacionários seguidores (pouco mais de meia dúzia), como se as ciências humanas não fossem necessárias. Mais uma vez ataca a educação e seu caráter interdisciplinar, onde não adianta uma técnica sem uma teoria, onde não existe conhecimento sem o saber histórico.

Veja também: Reacionário Weintraub comparece a minúsculo ato bolsonarista em Brasília

Lembrando que foi esse mesmo ministro que no início do ano passado tentou desferir um imenso golpe em todo o ensino federal com o corte dos gastos para além da pavorosa EC 95. Esse ministro que atacou a ciência e insinuou que as universidades federais eram postos de fabricação de drogas ilegais, uma ridícula fake news e que hoje vê o mundo padecer diante de um vírus, e a importância da ciência para toda a sociedade.

Saiba mais: Em novo Fake News, Weintraub diz que existe "grandes plantações de maconha" nas federais

Enquanto ele fala que não quer gastar o seu dinheiro para formar cientistas nas áreas das humanidades, continua com seu salário milionário pago por nós, pelos trabalhadores, pelos estudantes, inclusive os da humanidades.

Seu discurso reacionário só pode mesmo ter a receptividade das pequenas dezenas que hoje sairam as ruas em prol do governo Bolsonaro, enquanto permanece com seu discurso o mundo escuta o grito de que as vidas negras importam, uma lição histórica que vem se provando diante do enorme rechaço ao racismo, base do capitalismo. Ministro pode continuar com seus discursos perdidos, a história já tem mostrado sua importância e vai seguir mostrando até derrubar o senhor e a sua casta.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui