www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 21 de Octubre de 2019
17:57 hs.

Twitter Faceboock
PORTO ALEGRE
Marchezan quer despejar dezenas de famílias para favorecer grandes empreiteiras
Redação
Ver online

Foto: Cris Medeiros

Não é de hoje que sabemos para quem e por quais objetivos Nelson Marchezan (PSDB) governa. Em mais um episódio de continuação de sua política assassina, que joga pessoas à própria sorte na rua sem direito a auxílio do estado, sem direito a aluguéis sociais ou novas residências, para assim satisfazer os interesses dos grandes donos de construtoras. Desta vez, a prefeitura ameaça de reintegração de posse um assentamento com mais de 30 anos de uso, sem direito a negociação, na Periferia da Bom Jesus, em Porto alegre. São 56 casas no assentamento e a ação de reintegração de posse está marcada para o dia 10 de setembro.

O bairro Bom jesus é um dos maiores bairros pobres e negros da cidade de Porto Alegre, e também um dos bairros periféricos mais antigos da cidade. A vila Mato Sampaio, que fica dentro do bairro, é uma das mais empobrecidas, de difícil acesso e sem assistência da prefeitura. Diversas famílias que moram há muitos anos na área sobrevivem com seu próprio dinheiro, restauram lugares antes quase inabitáveis e assim conseguem um espaço para morar com todas as dificuldades de saneamento e outros serviços básicos.

Marchezan é bastante conhecido por sua política de expulsão da população pobre de suas moradias para assim favorecer a especulação imobiliária e gerar grandes lucros para um punhado de empresários que se beneficiam da expulsão de famílias pobres de suas moradias para assim, no seu lugar, serem construídos apartamentos de luxo. Não foi diferente de quando ordenou a reintegração de posse da ocupação do Movimento Nacional pela População de Rua do Rio Grande do Sul (MNPRS), que ficava na perto da Orla do rio Guaíba e era composta por moradores de ruas e famílias, em sua grande parte negras. É necessário cercar de solidariedade o assentamento e defendermos essas famílias ameaçadas e expulsão.

Também é notável a atuação em prol dos empresários de Marchezan nas reintegrações de posse das ocupações Lanceiros Negros e Lanceiros Negros Resistem, da qual até hoje não se há concretamente uma política para resolver a situação das pessoas que foram jogadas pra fora de sua casa e consequentemente muitas acabaram virando moradoras de rua.

Desta vez, Marchezan ataca de forma direta, não dando aviso prévio aos moradores de uma parte da vila Mato Sampaio, colocando que no lugar de suas casas irá ser construída uma rua e uma praça feita pela iniciativa privada, a mesma que tem diversos condomínios caríssimos na volta da vila e que certamente não está fazendo essa praça para uso dos moradores do bairro.

Agora a prefeitura deixa bastante concreto de que não irá disponibilizar aluguéis sociais e outras moradias, vindo através da PGM (Procuradoria Geral do Município) manifestar que é irreversível e por isso os moradores devem ir se retirando, quebrando suas próprias portas ou paredes. No caso, os que terão suas casas divididas pela rua, em uma demonstração de extrema crueldade, demonstrando assim de fato para quem está governando e que não está interessado em nenhum momento na população preta e pobre de porto alegre.


Imagem de satélite

Trata-se de mais um episódio de descarregar a crise econômica nas costas dos trabalhadores e da população pobre. Marchezan se mantém firme e forte junto com Leite (PSDB) e ao lado de Bolsonaro (PSL) como secretarias de transmissão dos ataques a nível regional e municipal. Ao mesmo tempo em que não é garantido o mínimo direito à moradia e direitos básicos para a população pobre, o Estado segue pagando a fraudulenta dívida pública que serve para enriquecer os grandes bancos. É necessário fazer com que os ricos paguem pela crise, não pagando a dívida pública, e investindo em infra-estrutura, moradia e direitos básicos.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui