www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 14 de Octubre de 2019
06:04 hs.

Twitter Faceboock
RACISMO
Movimento negro e entidades denunciam caso de racismo contra artista na USP
Redação

Veja o documento assinado por entidades estudantis, sindicais e setores do movimento negro sobre o absurdo caso de racismo contra a artista Cláudia Café ocorrido na USP.

Ver online

BASTA DE RACISMO NA USP!!

Desde 2016 a mulher, artista e trabalhadora negra, lésbica e nordestina Cláudia Bispo dos Santos, conhecida artisticamente como Cláudia Café trabalha como modelo vivo (Artes do Corpo) nas disciplinas de Desenho e Design na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. O trabalho de Cláudia Café é amplamente reconhecido nacional e internacionalmente, pelos estudantes da FAU e por seus companheiros de trabalho. Ocorre que já em 2016 Cláudia vinha sendo vítima de ofensas verbais de conteúdo e conotação claramente racista por parte de um dos docentes da referida faculdade. Tais ofensas foram testemunhadas por estudantes e funcionários, que em um dos casos chegaram a denunciar os casos de racismo sofridos por Cláudia. Em uma das aulas em que Cláudia sentiu-se exposta e se queixou ao docente responsável, este chegou a mandar publicamente Cláudia calar a boca (gritando “Cala a boca morena!”) e voltar a posar nua em um espaço público da universidade, referindo-se recorrentemente e de forma pejorativa a origem nordestina de Claudia e ao fato de ser negra. Depois de sentir-se constrangida por tais atitudes recorrentes, Claudia comunicou a diretoria da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e a ouvidoria da USP sobre os casos de racismo por que vinha passando sem obter nenhum retorno ou providências. Desde que fez as denúncias Cláudia passou a sofrer represálias e ameaças por parte deste docente (que disse em uma de suas aulas que não era racista, pois tinha três empregadas negras e baianas) e passou a prejudicá-la profissionalmente, difamando-a perante os estudantes e obstruindo o acesso de Cláudia a novos trabalhos na mesma faculdade. Desde que denunciou os casos flagrantes de racismo Claudia teve seus trabalhos interrompidos e passou a ser hostilizada por parte de outros docentes e inclusive funcionários da FAU e impedida de ter acesso a espaços desta faculdade que anteriormente frequentava como a sala de professores, a sala de alunos. Diante dos escandalosos e recorrentes casos de racismo sofridos por Cláudia no interior da Universidade de São Paulo os abaixo-assinados viemos a público nos solidarizar com Cláudia Café, denunciar e repudiar estes atos racistas, os quais a direção da FAU e órgãos da universidade vem sendo coniventes.

Marcha das Mulheres Negras

Mandata Quilombo - Erica Malunguinho.

Coletivo Claudia Silva Ferreira - Letras USP

Secretaria de Negras, Negros e Combate ao Racismo, do Sintusp

Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da USP)

Sintunesp (Sindicato dos Trabalhadores da Unesp)

Adusp (Associação dos Docentes da USP)

Adunesp (Associação dos Docentes da UNESP)

Quilombo Vermelho - Luta Negra Anticapitalista

Centro Acadêmico Josué de Castro - CAGEO UERJ

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui