www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 22 de Mayo de 2019
07:44 hs.

Twitter Faceboock
15M
15M: Cidades amanhecem com paralisações e atos na greve nacional contra os cortes e a reforma de Bolsonaro
Redação

Desde cedo, em diversas cidades pelo Brasil afora, professores e estudantes amanheceram nas ruas se mobilizando no dia nacional em defesa da educação, contra os cortes e a reforma da previdência do governo Bolsonaro.

Ver online

Foto: Estudantes da UFMG fazem manifestação em frente à Faculdade de Medicina, na Região Hospitalar de BH. Gustavo Pimentel/TV Globo

Como resposta ao escandaloso corte de 30% das verbas das universidades e institutos federais, nas mais diferentes unidades de ensino do país estudantes, professores e trabalhadores se organizaram para paralisarem suas estruturas e irem às ruas protestar nesse dia de greve nacional da educação.

Em diversas cidades, o dia começou logo cedo com demonstrações da massiva mobilização desses setores. Em 8 estados do país ocorrem paralisações e atos de rua e a previsão é de que 75 das 102 universidades e institutos federais paralisem no dia de hoje.

Acompanhe a cobertura das manifestações pelo país:

São Paulo - SP
Na capital paulista o dia de greve nacional da educação começou logo cedo com uma manifestação na Universidade de São Paulo, na qual trabalhadores aprovaram em sua assembleia a realização de um trancaço em frente ao portão 1 da USP, com o intuito de dialogar com a população mostrando os efeitos da sanguinária Reforma da Previdência e dos cortes na educação. Estudantes também se somaram ao ato em unidade com os trabalhadores.

Estudantes secundaristas também faziam manifestação, pouco depois das 7h, pelas ruas de Higienópolis, bairro nobre da região central de São Paulo.

Campinas - SP
Estudantes bloquearam uma das faixas da Avenida Guilherme Campos, que dá acesso para a Unicamp e PUC-Campinas.

São Carlos - SP
Manifestação encabeçada por estudantes da USP.

Recife - PE
Houve paralisação de professores de universidades federais. Na Zona Oeste de Recife, professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) atendem à população gratuitamente como formar de conscientizar sobre a importância do serviço prestado.

Caruaru - PE
Manifestação bem expressiva de estudantes.

Belo Horizonte - MG
Em Belo Horizonte, estudantes do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet) começaram a se concentrar às 7h para uma manifestação na Avenida Amazonas, no bairro Nova Suíça. Eles carregavam faixas com dizeres como "Luto pela educação" e "A aula hoje é na rua".

Fortaleza - CE
Em Fortaleza, um grupo de estudantes de instituições federais do Ceará bloqueou a Avenida da Universidade, no Bairro Benfica. O ato começou por volta das 5h, e participantes seguravam faixas e cartazes com mensagens como "Não fechem nossa universidade". Por volta de 7h20, os estudantes desbloquearam a via e seguiram para outro protesto no Centro de Fortaleza.

Brasília - DF

Feira de Santana - BA
Mais de 5 mil pessoas nas ruas.

Palmas - TO
Em Palmas, estudantes fecharam o portão de entrada da Universidade Federal do Tocantins e da Universidade Estadual do Tocantins. Com cartazes e latas, os manifestantes faziam barulho e gritam palavras de ordem pedindo mais atenção para educação.

Aracaju - SE
Em Aracaju, os manifestantes bloquearam um dos acessos ao campus da Universidade Federal de Sergipe. Estudantes também se concentraram na porta do Instituto Federal de Sergipe (IFS).

Goiânia - GO
Alunos do CEPAE protestando contra os cortes da UFG.

Florianópolis - SC
Estudantes da UFSC estão oferecendo orientação jurídica e organizando a manifestação.

São Luiz - MA
Na UFMA.

Rondonópolis - MT

João Pessoa - PB

Teresina - PI

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui