www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 20 de Agosto de 2018
18:52 hs.

Twitter Faceboock
SÃO PAULO
Metroviários de SP aprovam plano de lutas para barrar avanço da privatização
Filipe da Souza
Ver online

Nessa última quarta-feira os metroviários em assembleia aprovaram um plano de lutas com importantes medidas que podem colocar em movimento a força da categoria. O metrô de São Paulo vem há pelo menos dois anos num aprofundamento do processo de privatização e precarização das condições de trabalho, ataque a nossos direitos e precarização do serviços aos usuários. Esse processo se acelerou no último período com a terceirização das bilheterias, privatização da Linha 5, entre outras medidas que jogam contra os metroviários e a população.

A luta dos metroviários e trabalhadores precisa ser independente dos patrões

As traições da CUT, do PT e das centrais sindicais, que poderiam ter derrubado o golpista Temer e suas reformas ano passado e não quiseram, abriram caminho para um movimento reacionário dirigido pela patronal das transportadoras e do agronegócio, que se apoiou nos caminhoneiros e fortaleceu figuras da extrema-direita como Bolsonaro. A ausência de uma saída dos trabalhadores com seus próprios métodos de luta e em prol dos interesses da maioria explorada do país deu espaço para que um locaute patronal como o dos caminhoneiros arregimentasse a insatisfação popular. Para combater a privatização e derrotar a política de preços dos combustíveis de Temer é necessário colocar os trabalhadores em cena, e levantar um programa de defesa da Petrobras 100% estatal, sob gestão dos trabalhadores e controle popular.

O Movimento Nossa classe expressou na sua declaração e Guarnieri defendeu na assembleia (veja vídeo abaixo) propondo reformular a carta aberta à população em base a declaração da Fenametro:

Plano de lutas para dar de frente com os ataques privatistas do metrô

Na assembléia os metroviários votaram importantes medidas de luta para colocar a categoria ativamente na luta contra a privatização para enfrentar a privatização das bilheterias e da linha 5, a precarização cada vez maior dos OTMI das estações e o mais recente ataque aos operadores de trem, que consiste na retirada do direito à saída antecipada de 50 minutos praticada a mais de 30 anos na companhia.

Desde a campanha salarial alertávamos a categoria quanto ao perigo da política da maioria da diretoria em fechar a campana salarial sem medidas de mobilização, que abriria (como abriu) espaço para o avanço dos ataques por parte da empresa. Essa política claramente não preparou a categoria para os golpes que se seguiram e o que vemos agora é a quebra de acordos por parte da empresa e o contínuo avanço da privatização tanto das bilheterias quanto da Linha 5 - Lilás.

Na sexta-feira passada foi demitido o companheiro Paulo da manutenção do PAT após ganhar um processo judicial contra a empresa. Isso é parte do endurecimento da companhia em punir os trabalhadores que lutam por seus direitos e torna ainda mais urgente a unificação de todas as áreas do metrô contra os planos de desmonte e precarização da empresa. Leia aqui a declaração de Francielton sobre a demissão do companheiro.

O plano de lutas que aprovamos nessa última assembleia (veja as propostas abaixo) pode ser um importante passo para que os metroviários façam diferença na luta contra a privatização e os avanços dos planos imperialistas no país. Mas para isso é fundamental que a diretoria do sindicato coloque todas as suas forças para implementação desse plano estando presentes nas áreas convencendo cada um da necessidade de se mobilizar e dando o suporte necessário nos embates que os trabalhadores terão com as chefias e a empresa.

Plano de lutas:

❌ A partir de 07/06, Operação Padrão nos Tráfegos, Estação e Tráfego sem quebra-galho e sem Hora Extra

❌ Dia 12 Distribuição de Adesivos

❌Dia 13 Estação e Tráfego sem uniforme (dia 12 Turno noite entra sem uniforme)

❌Dia 13 as 16hs concentração na estação Sé para ato a partir das 17hs em frente ao GRH

❌ Dia 19 Assembleia da Categoria para discutir a Luta Contra Privatização

❌ Dia 26 Greve ou como mínimo atraso da comercial

(Foto: Mauricio Simonetti/EXAME.com/)

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
Subscreva-se com uma mensagem de Whatsapp por seu celular
+55 (11) 9630-2530
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui