www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 18 de Octubre de 2018
22:17 hs.

Twitter Faceboock
MENTIRA DA DIREITA
Eduardo Bolsonaro defende criminalização do que considera serem ideias "comunistas"
Keyth Aurora

Eduardo Bolsonaro força comparação entre comunismo e nazismo, queimando livros de história e usando Fake News para defender criminalização e perseguição de tudo que "cheira" comunismo, mesmo não sendo.

Ver online

Não é apenas desonesto dizer que o comunismo é comparável ao nazismo, método recorrente da direita. Trata-se também de ignorância ou de uma tentativa deslavada de mudar a história.

Em uma publicação intitulada “O porquê o proibir o comunismo (socialismo) e o nazismo”, Eduardo Bolsonaro destila a sua ignorância e desonestidade. O próprio título da postagem revela essa tentativa de enganar abertamente os seus seguidores, quando Eduardo compara as três definições de diferentes tipo de estado como se fossem iguais.

Toda a discussão começa em um primeiro ponto. Primeiro que comunismo não é socialismo. Socialismo é o estado de transição que leva ao comunismo. Segundo que a Venezuela, país da pesquisa em que se baseia Bolsonaro, não é comunista. Por fim, o terceiro ponto, é que o nazismo é de direita, enquanto que os demais são de esquerda.

Mas o que aconteceu na história que nos permite saber que Eduardo Bolsonaro está mentindo? Ora, qualquer livro didático de história do Ensino Médio mostrará a verdade. Basta ir até um sebo e comprar um livro de Ensino Médio de história usado, que será fácil desmentir a direita e seus absurdos.

Se o socialismo é o estado de transição para o comunismo, o certo é dizer que o comunismo ainda não existiu na história da humanidade. O que existiu foi o começo do socialismo na Rússia, de 1917 a 1924, uma revolução dirigida pelas massas e bolcheviques e que depois sofreu uma degeneração, quando Stalin se tornou referência e burocratizou a revolução.

Burocratizar significa diretamente tirar o poder das massas e centralizá-lo apenas em uma figura, no caso, a de Stálin. Um burocrata é aquele que podendo usar dos organismos de base, ou seja, de poder dos próprios trabalhadores, não o faz. Foi o que ocorreu na degeneração da Revolução Russa. O poder que foi de todos por um tempo, voltou para a mão do burocrata Stalin.

Tudo isso para diferenciar socialismo do comunismo, pois o comunismo é o resultado da transição, em que o socialismo daria conta de destruir o capitalismo, planejando a economia de forma eficaz, atendendo a necessidade de todos e trabalhando as contradições da classe trabalhadora, a fim de criar a sociedade comunista que seria uma sociedade livre da exploração do homem pelo homem.

E o que o nazimo tem a ver com isso? Justamente, não tem nada a ver, e a história comprova isso. O nazismo é uma tradução do fascismo, que se deu na Alemanha na figura de Hitler,e é diretamente a contrarrevolução. Tratou-se de um líder carismático, Hitler, que conseguiu ludibriar as massas e impediu que ecoasse na Alemanha, a melodia da Revolução que acontecera na Rússia.

Mas a Revolução Russa matou pessoas? Sim, matou. Mas cientificamente comprovado, matou menos do que o capitalismo mata incessantemente, e todos os dias, pelas mãos da polícia, do exército, das condições de vida precária no capitalismo, como fome e miséria. A Revolução Russa veio para acabar com esses problemas, e é por isso que a direita insiste em fazer propaganda contra a Revolução, além de diretamente mentir sobre ela.

É certo que as massas (que são um número grande de pessoas), têm como uma de suas reivindicações a paz. É uma reivindicação legítima, porém, que só será possível com a destruição do capitalismo. As mortes na Revolução Russa aconteciam diretamente sobre aqueles que insistiam em manter o velho mundo e defender os direitos da classe burguesa que explora.

Isso não aconteceria com as massas, que podendo ter acesso a sua história, sem dúvida alguma também se colocariam em defesa daquilo que a humanidade produziu de mais sofisiticado em relação à forma como o poder se dá, que são os sovietes. Sovietes são os organismos de base em que os trabalhadores conjuntamente decidem os rumos de suas vidas, e que se desenvolveram de forma ampla na Rússia.

Infelizmente ou felizmente, a burguesia não nos deixa outra alternativa senão a resistência, e resistir ao mesmo tempo pode se tornar em enfrentamento. Porque é óbvio que a direita, apoiada diretamente por alguns agentes ditos de esquerda, não permitiria que o poder saísse de suas mãos e consequentemente perdessem seus privilégios. É por isso que Eduardo Bolsonaro mente.

Mente porque é um agente da burguesia, um político que age em favor dos interesses da classe burguesa, e que por seu status se mantém privilegiado. É urgente dizer a verdade, contar a história da humanidade e fazer com que o direito à memória histórica da humanidade seja efetivado, impedindo assim que esses abutres mintam abertamente em suas redes sociais.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
Subscreva-se com uma mensagem de Whatsapp por seu celular
+(19) 981967381
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui